UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

30/06/2010 - 20h24

Volume médio diário de junho da BM&F Bovespa é o menor dos últimos nove meses

SÃO PAULO - Se havia dúvidas que o Brasil iria "parar" durante a Copa do Mundo, o volume BM&F Bovespa em junho é um argumento a favor dessa percepção. Durante o período, o volume médio diário da bolsa brasileira ficou em R$ 5,837 bilhões, o menor patamar visto desde setembro do ano passado, quando marcou R$ 5,44 bilhões, segundo dados divulgados pela instituição.

Já o giro financeiro da bolsa somou R$ 122,6 bilhões no mês - apenas o terceiro menor de 2010, ficando a frente do resultado de fevereiro (R$ 109,8 bilhões) e janeiro (R$ 120,5 bilhões), informa a BM&F Bovespa.

Com esses resultados, o volume financeiro total de 2010 subiu para R$ 758,3 bilhões. Já o giro financeiro médio diário desse ano encontra-se em R$ 6,647 bilhões.

Copa do Mundo explica

Os jogos da seleção brasileira de futebol na Copa do Mundo têm sido um dos principais causadores dessa fuga dos investidores durante o mês, fato corroborado pelos próprios números da BM&F Bovespa. O principal índice da bolsa brasileira viu o menor volume do ano na última segunda-feira (28), dia em que o Brasil enfrentou a seleção do Chile: R$ 3,24 bilhões.

Vale mencionar ainda que, no pregão anterior a esta mínima, a seleção canarinho entrou em campo para enfrentar Portugal. Com isso, o volume do índice paulista fechou em R$ 3,32 bilhões. Por fim, na estreia do Brasil na Copa contra a seleção da Coreia do Norte, o Ibovespa movimentou modestos R$ 3,74 bilhões.

Julho: fim da Copa e férias

Se essa tendência for mantida, os números de julho também deverão sentir os impactos da principal competição de futebol do mundo. Nesta sexta-feira (2), o Brasil entrará em campo para enfrentar a Holanda às 11h00 (horário de Brasília) pelas quartas-de-final da competição.

Caso vença o confronto, o próximo jogo da seleção será na próxima terça-feira (6), contra o vencedor da partida entre Uruguai e Gana. A final da Copa do Mundo, no entanto, não deverá pressionar os volumes da BM&F Bovespa, já que ela está marcada para o dia 11 de julho, um domingo.

Contudo, a equipe de análise da Coinvalores aponta um outro fator que pode prejudicar a bolsa brasileira: as férias de verão do hemisfério norte. "[Nesse período] o volume histórico negociado na bolsa paulista entre (2000 e 2009) é 11,4% menor do que a média anual", afirmam os analistas da corretora.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host