UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/07/2010 - 14h48

Débitos não autorizados ainda lideram queixas contra bancos, mostra BC

SÃO PAULO – Débitos não autorizados foram os principais motivos das reclamações contra bancos no sexto mês do ano, conforme divulgou o Banco Central. Das 746 reclamações procedentes contra todos os bancos do País no último mês, 114 eram sobre essa operação, que representou 15,3% do total.

Do total referente à esse tipo de reclamação, 35 foram feitas contra o Banco do Brasil e 26 contra o Itaú. Em seguida, estão o Bradesco, com 20 reclamações sobre débitos não autorizados, o Santander, com 15 reclamações desse tipo, e a CEF (Caixa Econômica Federal), com 12 queixas.

O HSBC e Citibank empataram com duas reclamações desse tipo, cada. Nas últimas colocações, o PSA Finance e o Credit Agricole ficaram nas últimas colocações, com uma queixa cada banco.

Em maio, débitos não autorizados também estavam em primeiro lugar do ranking, com 139 queixas, 14,9% do total de 933 reclamações procedentes de todos os bancos daquele mês.

Outras reclamações

Já a reclamação com o segundo maior número de incidência foi a que se refere a Circular 3289, que trata de esclarecimentos incompletos ou incorretos, com 61 ocorrências – ou quase 8,17% do total. Nesse caso, as instituições que mais tiveram reclamações desse tipo foram BMG, com 30 reclamações, Banco do Brasil (10), Matone (7) e Bradesco (4).

O Banco Panamericano e o Safra empataram com duas reclamações. Já o Votorantim, HSBC, Bonsucesso e Malucelli ficaram na última colocação, com uma reclamação cada.

Em terceiro, com 51 reclamações, ficaram as reclamações referentes às operações não reconhecidas, que representaram 6,83% do total. Na tabela abaixo, é possível verificar as dez principais reclamações de junho:
















Reclamação Número Representação
Conta - débitos não autorizados   114 15,3%
Circular 3289 - esclarecimentos incompletos/incorretos 61 8,17%
Segurança dos meios alternativos - operações não reconhecidas  51 6,83%
Tarifas - Cobrança irregular - serviços não contratados 46 6,16%
Segurança dos meios alternativos - saques e dep. divergentes  40 5,36%

Tarifas - Cobrança irregular - serviços diferenciados

35 4,7%
Conta - encerramento 33 4,42%
Restrições aos canais de atendimentos convencionais  31 4,15%
Cheque - devolução   25 3,35%
Circular 3289 - descumprimento de prazo  24 3,21%
Bancos com mais de um milhão de clientes

De acordo com o levantamento, somente o número de reclamações contra os bancos com mais de um milhão de clientes alcançou 610 casos no mês passado. O número, frente a maio, registrou queda de 18,55%, uma vez que naquele mês havia 749 queixas procedentes contra bancos com mais de um milhão de clientes.

Frente ao mesmo mês de 2009, porém, o número de reclamações contra bancos, ainda considerando aqueles com mais de um milhão de clientes, registrou queda de 25,88%, já que naquele mês o total de reclamações somou 823.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host