UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/07/2010 - 11h44

Juros do cartão ficam estáveis em 10,69% a.m., a maior taxa em quase 10 anos

SÃO PAULO – A taxa de juros cobrada no cartão de crédito se manteve inalterada em junho, com 10,69% ao mês. A taxa, que não sofre alteração há cinco meses, é a mais alta registrada desde junho de 2000, conforme revelou a Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade).

Naquele mês, o consumidor pagava, em juros, pelo uso do rotativo do plástico, uma taxa mensal de 10,70%, o que correspondia a 238,67% ao ano.

Evite pagar só o mínimo

A taxa de juros do cartão de crédito é uma das mais altas do mercado. Por isso, especialistas recomendam que, mesmo que a sua situação financeira esteja apertada, evite pagar só o mínimo ou não pagar nada.

Muitas vezes, ao passarem por dificuldades financeiras, os portadores de cartão optam por pagar apenas o valor mínimo da fatura, que varia entre 10% e 20% do seu total, como forma de tentar fechar as contas no final do mês.

O grande problema é que, na maioria das vezes, a situação não melhora no mês seguinte e, antes mesmo que possam se dar conta, o saldo da fatura do cartão dobra e a dívida se transforma em uma imensa bola de neve.

Elevações

Os dados ainda revelaram que, no caso dos juros do comércio, a taxa de junho apresentou alta de 0,05 ponto percentual, passando de 5,83% ao mês em maio para 5,88% a.m. no sexto mês de 2010, a maior taxa desde outubro do ano passado (5,95% ao mês).

A taxa em empréstimo pessoal em bancos também apresentou aumento, de 0,02 p.p. Se em maio ela estava em 4,85% ao mês, em junho passou para 4,87%, também a maior desde fevereiro de 2010 (4,92% a.m.).

Na tabela abaixo, é possível identificar as taxas em junho e o seu comportamento:

 



Modalidade Taxa de juros junho Comportamento
Comércio 5,88% a.m. Maior desde outubro/2009 5,95% a.m.
Cartão de crédito 10,69% a.m. Maior desde junho/2000 10,70% a.m.
Cheque especial 7,50% a.m. Maior desde junho/2009 7,54% a.m.
CDC - bancos 2,48% a.m. Maior desde novembro/2009 2,57% a.m.
Empréstimo pessoal bancos 4,87% a.m. Maior desde fevereiro/2010 4,92% a.m.
Empréstimo pessoal financeiras 9,98% a.m. Maior desde fevereiro/2010 10,20% a.m.
Taxa média 6,90% a.m. Maior desde fevereiro/2010 6,92% a.m.

Fonte: Anefac

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host