UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/07/2010 - 11h52

Aumento da classe média influencia elevação da busca por passaportes em SP

SÃO PAULO – A ascensão de muitos brasileiros à classe média é um dos motivos que influenciou o aumento da busca por passaportes. Tanta demanda está fazendo com que São Paulo, estado responsável por um quarto das emissões, apresente constantes problemas na hora de emitir os documentos.

De acordo com o chefe do Núcleo de Passaporte da Polícia Federal do estado paulista, delegado Diógenes Perez de Souza, somente no segundo trimestre deste ano, o número de passaportes emitidos em São Paulo foi 43% maior que no mesmo período do ano passado.

Ele afirmou, segundo a Agência Brasil, que no período foram emitidos 100 mil documentos. No segundo trimestre de 2009 foram cerca de 70 mil. “Não tem como se estruturar rapidamente para esse aumento repentino”, afirmou Souza, segundo a Agência. “Chegamos a emitir 1,8 mil passaportes diários”, disse.

A facilidade de pagar viagens, antes inacessíveis para boa parte da população, está contribuindo para esse aumento na avaliação do delegado. “Não temos estatísticas, mas a impressão que a gente tem, e o que já foi muitas vezes noticiado, é de que a classe média está aumentando”, considerou. Diante do aumento da procura, os atrasos chegam a 80 dias. “Neste momento, as pessoas conseguem agendar mais entrevistas do que antes. Já conseguimos diminuir o prazo para 23 dias”.

Problemas contínuos

Desde o início do ano, a Polícia Federal paulista vem registrando problemas de atrasos de emissão de passaportes. Em fevereiro, por exemplo, os atendimentos caíram quase 34%, passando de 1,5 mil passaportes diários para 1 mil.

Naquele mês, o órgão havia afirmado que os problemas de atrasos recorriam da renovação contratual da empresa que realiza o serviço e do treinamento de novos funcionários. Contudo, com o aumento da demanda, a PF ainda não normalizou os atendimentos, apesar das contratações e reestruturação feitas para esse fim. “Não tenho como precisar quando o sistema vai ser normalizado”, disse Souza.

Com os problemas, o órgão está dando prioridade para as pessoas que tiverem compromissos no exterior. “Ninguém vai perder o compromisso porque não conseguiu agendar a entrevista para a emissão do passaporte. Vamos fazer o possível para atender essas emergências”, garantiu Souza, ainda de acordo com a Agência Brasil.

Cabe ressaltar que os problemas estão ocorrendo apenas em São Paulo, onde há maior demanda pela emissão de passaportes. Em outros núcleos no País, a situação está normalizada.

Emissão

Para conseguir o documento, é preciso preencher o formulário na página eletrônica da PF e pagar a taxa. O agendamento também pode ser feito pela internet. Quando comparecer ao posto de atendimento, é preciso levar os documentos. Confira no site do órgão a lista de documentos necessários para a emissão do documento - www.dpf.gov.br.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host