UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/07/2010 - 20h02

SLW troca ações da BR Foods por CPFL Energia em carteira recomendada para a semana

SÃO PAULO - A corretora SLW divulgou sua carteira recomendada para o período de 19 a 23 de julho, listando cinco sugestões de ações que devem apresentar performance acima da média do mercado. Em relação ao portfólio anterior, a SLW optou por trocar os papéis da Brasil Foods (BRFS3) pelas ações ON da CPFL.

A SLW lembrou que a semana passada foi caracterizada pelo início da temporada de divulgação de resultados corporativos nos Estados Unidos, bem como pela intensa agenda de indicadores econômicos nas principais economias mundiais. 

Entre os destaques do período, a corretora enfatiza que a Alcoa abriu a temporada de resultados norte-americana animando o mercado, após ter apresentado um balanço financeiro acima das projeções dos analistas. Contudo, os números demonstrados pelo Google, Bank of America, Citigroup e General Eletric trouxeram novamente um sentimento de cautela, uma vez que as receitas destas companhias vieram aquém do esperado.

Entre os indicadores econômicos, o destaque citado pela SLW ficou com o PIB (Produto Interno Bruto) da China, que mostrou um patamar abaixo do projetado, em +10,3%, ante expectativas de +10,5%. Ainda no gigante asiático, os índices que medem a produção da indústria e a inflação no país também decepcionaram o mercado. Nos EUA, para completar, dados da confiança do consumidor contribuíram para aumentar o sentimento de cautela nos mercados.

A semana

Para esta semana, a SLW lembra que o destaque ficará por conta da divulgação de importantes indicadores econômicos. Além disso, o foco também recairá sobre o discurso do presidente do Federal Reserve, Ben Bernanke, nos Estados Unidos. Por aqui, os olhos ficarão voltados para a decisão do Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central), que deve revelar os rumos da taxa Selic.

A continuidade da temporada de divulgação de resultados nos Estados Unidos também deve continuar mexendo com o ânimo dos investidores ao longo da semana. Entre as companhias agendadas para revelarem seus balanços do segundo trimestre, a SLW chama atenção para os números de IBM, Coca Cola, Johnson & Johnson, American Express, Microsoft, AT&T, United Technologies, 3M e Caterpillar. No Brasil, olhos voltados para os resultados da NET (NETC4) e da Natura (NATU3). 

Desempenho da carteira

Na semana passada, o portfólio sugerido da SLW registrou alta de 0,04%, enquanto o Ibovespa perdeu 1,8%. Dentre os papéis recomendados na última semana, a corretora destacou a performance de Brasil Foods (+4,7%) e Cyrela (+3,1%). Já o destaque negativo ficou com os ativos preferenciais da TIM (-2,5%), bem como as ações PNA da Vale (-3,8%) e da Suzano (-1,3%). 

Confira as recomendações para a semana:





Ação Código Preço Justo* Upside**
CPFL Energia CPFE3 R$ 44,09 11,59%
TIM Participações  TCSL4 R$ 5,77 21,73%
Vale VALE5 R$ 54,37 72,60%
Suzano Papel SUZB5 R$ 25,39 36,84%
Cyrela Realty CYRE3 R$ 30,05 64,87%

* projetado para o final de 2010 **Calculado com base no fechamento do dia 19 de julho

CPFL Energia

Para a SLW, a boa performance dos ativos ao longo do último ano e do acumulado nos seis primeiros meses de 2010 deverá continuar por conta dos bons fundamentos técnicos da empresa, bem como pela sua estratégia de crescimento através de investimentos, "que a tornam uma forte candidata a consolidadora do setor", destacou a corretora. Além disso, a SLW citou a boa política de distribuição de dividendos da CPFL.

TIM Participações

A empresa de telefonia móvel apresentou um bom desempenho econômico e financeiro em 2009 e suas ações ainda mostram-se bastante descontadas, na visão da corretora. Assim, a aposta da equipe da SLW é de que a boa performance da TIM seja mantida em 2010 e que a correção no preço das ações ocorra em um curto prazo.

Vale

O cenário de atuação para a Vale se mostra positivo, com os ajustes do preço do minério de ferro agora em bases trimestrais. Além disso, a demanda mais forte deve impor expressiva evolução na geração de caixa operacional. A SLW aponta ainda que é esperado evolução de vendas físicas e preços em outros segmentos de atuação da companhia, como cobre, carvão e fertilizantes.

Suzano

Os preços da celulose seguem em ligeira recuperação, aponta a corretora, que também acredita que a forte demana e os estoque internacionais em níveis baixos contribuirão para que a empresa apresente forte evolução de faturamento e geração operacional de caixa nos próximos trimestres. A oportunidade de posicionamento no curto prazo se deve às quedas recentes dos papéis da Suzano. 

Cyrela

A SLW mantém a ação da companhia na carteira por acreditar que o papel ainda não registrou o resultado esperado. Com um bom resultado no primeiro trimestre do ano, a Cyrela se beneficia da expansão da construção civil e da recuperação econômica do País, o que deixa espaço para recuperação no curto prazo.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host