UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/07/2010 - 14h11

São Paulo segue tendência mundial de alta de preço de imóveis

SÃO PAULO – O aumento do preço dos imóveis tem sido verificado em todo o mundo, revelou uma pesquisa realizada pela consultoria imobiliária inglesa Knight Frank. No Brasil, pelo menos em São Paulo, o que se verifica é a mesma tendência.

No primeiro semestre deste ano, os preços dos imóveis novos subiram na Região Metropolitana de São Paulo nos segmentos de um, dois e três dormitórios, na comparação com o mesmo período do ano passado. Os aumentos apresentados foram de 41%, 25% e 25%, respectivamente.

“Estamos com preços sendo puxados para cima, chegando ao limite em um e dois dormitórios”, disse o diretor de Pesquisas da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio), Luiz Paulo Pompéia. 

No caso dos imóveis de quatro dormitórios, os preços vão na contramão do mercado como um todo. Isso porque houve queda de 1% no valor médio no primeiro semestre, frente ao mesmo período do ano passado, resultado de uma superoferta.

Análise global No mundo, o mercado imobiliário também apresenta uma pressão nos preços das unidades. De acordo com a pesquisa da consultoria inglesa, os valores estão em alta em mais da metade dos países.

Na China, caso mais extremo, os preços subiram em média 68% no primeiro trimestre deste ano, frente ao mesmo período do ano passado, enquanto em Hong Kong a alta foi de 30,6%, em Cingapura, foi de 24,3% e, na Austrália, ficou em 20%.

Para completar a lista dos cinco países que mais tiveram alta de preços, está Israel, que apresentou uma alta de 15,9% no período analisado.

Por outro lado, em países como Malásia (3,3%), Portugal (3,85%), Luxemburgo (5,6%) e Holanda (6,1%), o aumento de preços foi mais moderado no primeiro trimestre deste ano, frente ao mesmo período de 2009.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host