UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

04/08/2010 - 18h25

Bancos esperam avanço de 20,6% do crédito ao consumo neste ano

SÃO PAULO – Os bancos esperam uma evolução do crédito à pessoa física de 20,6% para este ano, ante uma alta de 19,2% no ano passado, revelou a pesquisa de Projeções e Expectativas de Mercado, divulgada nesta quarta-feira (4) pela Febraban (Federação Brasileira de Bancos).

Em relação às pessoas jurídicas, a alta esperada para este ano é de 19,4%, enquanto que no ano passado o crédito para as empresas sofreu um aumento de apenas 1,6%.

“Em crédito livre, no segmento de pessoas físicas, verificamos uma certa acomodação, mas não em um patamar baixo. Na outra ponta, há uma recuperação importante em pessoa jurídica, que nos balanços dos bancos apareceu também”, disse o economista-chefe da Febraban, Rubens Sardenberg.

Crédito às famílias

Ainda em relação aos empréstimos para pessoas físicas, os dados mostram que os bancos esperam uma evolução de 21,9% neste ano em crédito pessoal – incluindo consignado -, ante uma alta de 24,9% em 2009.

Para as operações de crédito – aquisição de veículos, por sua vez, a pesquisa revelou que as instituições aguardam uma expansão de 18,2% em 2010, sendo que no ano passado o aumento ficou em 12,9%.

“Com a retomada da economia, podemos ter um segundo semestre mais favorável para pessoas físicas”, disse Sardenberg. “Se houver acomodação ou retração da economia – não que seja o cenário mais provável –, não vai ter recuperação na parte de pessoa física”.

Inadimplência

Em relação à perspectiva de inadimplência, que não distingue pessoas físicas e jurídicas e considera atrasos acima de 90 dias, a estimativa dos bancos subiu de 4,5% em apuração feita em junho para 4,7% na de agosto.

“É uma piora em relação ao que tinha, mas é muito mais uma flutuação em termos de número. Não diria que reflete um otimismo em relação ao cenário”, afirmou o economista-chefe da Febraban.

O único motivo que poderia explicar esta projeção maior da inadimplência, em sua opinião, é um aumento do crédito às médias e pequenas empresas.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host