UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/08/2010 - 17h02

Consórcios de imóveis atingiram 562 mil participantes em junho

SÃO PAULO – A ampliação das opções de uso do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) em consórcios de imóveis no início deste ano continua fazendo crescer a comercialização desse tipo de negócio. Em junho, o número de novos participantes atingiu 110,2 mil, um aumento de 12,2% frente às 98,2 mil novas contratações em junho do ano passado.
Os números são da Abac (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcio), que atribui o crescimento ao aumento na renda dos brasileiros, que começam a se interessar pelo consórcio como forma de adquirir um carro ou imóvel, comparando os custos e buscando melhor negócio patrimonial.

"Essas atitudes confirmam o sistema como a melhor alternativa em construir ou ampliar o patrimônio pessoal ou familiar, melhorar a qualidade de vida, deixando de lado a compra por impulso, aquela em que por vezes somente o valor da parcela dentro do bolso é considerada", declarou o presidente executivo da Abac, Paulo Roberto Rossi.
Comercializações e contemplações

Em junho deste ano, havia 562 mil consorciados ativos no ramo de imóveis – a maior marca da história. O número está 8,7% acima do registrado no mesmo período do ano anterior, quando foram vendidas 517 mil cotas. As contemplações aumentaram 6,4%, atingindo 33,1 mil no primeiro semestre.

Já o tíquete médio dos contratos teve alta de 4,4%, subindo de R$ 89,4 mil em junho do ano passado para R$ 93,4 mil neste ano.

Considerando todas as categorias do sistema de consórcios, a Abac registrou um total 3,88 milhões de consorciados, uma alta de 6% sobre os 3,66 milhões contabilizados há um ano, somando os contratos para adquirir todos os tipos de bens, como veículos, imóveis e serviços.
Consórcio ou financiamento?

Na hora de escolher entre o financiamento e o consórcio para adquirir o imóvel, é importante ficar atento para as vantagens e desvantagens de cada opção e também ao seu perfil de comprador.
Enquanto é possível ter as chaves do imóvel assim que o financiamento é liberado, pelo consórcio é preciso aguardar ser sorteado para ter acesso ao crédito.
Por outro lado, nesta modalidade não são cobrados juros, apenas taxas de administração. Além disso, não é preciso dar qualquer tipo de entrada para ingressar no sistema, ao passo que, nos financiamentos, um bom valor inicial ajuda na diminuição do prazo e, consequentemente, na redução dos juros pagos.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host