UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/08/2010 - 18h13

Gasto médio do consumidor com compras na web deve crescer 12% neste ano

SÃO PAULO – Os consumidores estão comprando mais pela internet e essa movimentação na rede, espera a consultoria e-bit, deve elevar o tíquete médio para cerca de R$ 375, o que representa um aumento de quase 12% na comparação com a média de 2009, quando o valor era de R$ 335.
Os dados mostram ainda que o tíquete médio vem crescendo desde 2006, quando foi de R$ 296. Um ano depois, esse valor passou a ser de R$ 328. E deve continuar a aumentar.
De acordo com a consultoria, o aumento das vendas de produtos de maior valor agregado como eletrônicos, artigos de informática e telefonia celular deve elevar o valor médio das compras neste ano.
Além disso, o maior número de e-consumidores também é fator para a elevação. De janeiro a junho deste ano, o comércio eletrônico já registrou cerca de 20 milhões de consumidores que já efetuaram compras por meio da internet ao menos uma vez.
E a expectativa é que esse número suba para 23 milhões até dezembro. Comparando com o número registrado até o final de 2009, de 17,6 milhões de e-consumidores, o crescimento deve ser de mais de 30%.
Compras aquecidas

Segundo a e-bit, o faturamento do comércio eletrônico cresceu 40% no primeiro semestre deste ano, na comparação com o mesmo período do ano anterior. E a Copa do Mundo teve forte influência nesse resultado. Isso porque os consumidores optaram por gastar com itens como televisores de tela plana. Segundo dados da Eletros (Associação Nacional de Fabricantes de Produtos Eletroeletrônicos), as vendas de televisores cresceram 75% nos seis primeiros meses do ano.
A Copa acabou, mas as vendas devem continuar aquecidas. A consultoria espera a influência de três datas fortes para o varejo em geral nos resultados: Dia dos Pais, Dia das Crianças e Natal.
Com isso, o segmento espera um aumento forte no faturamento, que deve fechar o ano em R$ 14,3 bilhões, um aumento de cerca de quase 35% frente aos R$ 10,6 bilhões faturados no ano passado. Somente as vendas do segundo semestre devem representar cerca de 55% do total previsto para ser faturado no ano.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host