UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

16/08/2010 - 08h43

Habitação recua e IPC-S aumenta ritmo de queda na segunda semana de agosto

SÃO PAULO – O IPC-S (Índice de Preços ao Consumidor Semanal) registrou aumento no ritmo de queda e encerrou a segunda semana de agosto em –0,19%, 0,01 ponto percentual abaixo do apurado uma semana antes (-0,18%).

De acordo com dados da FGV (Fundação Getulio Vargas), dentre os sete grupos analisados, cinco apresentaram decréscimo nos preços na semana encerrada em 15 de agosto.

Uma das principais influência para o resultado do índice partiu do grupo Habitação, cujos preços dos produtos no período analisado desaceleraram, passando de 0,27% para 0,20%. Nesse grupo, o item tarifa de eletricidade residencial (0,64% para 0,37%) respondeu pelo maior impacto.

Outros grupos

Outros grupos também contribuíram para o resultado do IPC-S: Vestuário (de -0,87% para -0,90%), incentivado pelo resultado do item roupas femininas (de -1,14% para -1,95%), Saúde e Cuidados Pessoais (de 0,49% para 0,35%), impactado pelo item creme dental (de 0,52% para -1,54%), Educação, Leitura e Recreação (de 0,02% para -0,10%), com influência do item passagem aérea (-1,24% para -5,64%) e Despesas Diversas (de 0,91% para ,73%), refletindo a desaceleração do item cigarro (de 2,12% para 1,36%).

Alimentação, que passou de -1,20% para -1,09% e Transportes (0,21% para -0,29%), por outro lado, exerceram pressão contrária para o resultado do IPC-S no período.

Nestes casos, as influências vieram de carnes bovinas (de 0,99% para 1,72%) e laticínios (de -1,51% para -0,95%), no primeiro caso, e de álcool combustível (de 4,06% para 5,73%) e serviço de reparo em automóvel (de 0,09% para 1,02%), respectivamente.

Hospedagem: UOL Host