UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

17/08/2010 - 20h29

Deutsche Bank eleva preço-alvo de BR Malls, General Shopping e Iguatemi

SÃO PAULO – Após o fim da temporada de resultados corporativos, o Deutsche Bank ajustou suas estimativas de preço-alvo, assim como as recomendações para as empresas ligadas a shopping centers. O preço-alvo para BR Malls (BRML3), General Shopping (GSHP3) e Iguatemi (IGTA3) foi elevado, enquanto as estimativas para a Multiplan (MULT3) foram reduzidas, assim como sua recomendação.

Iguatemi

A companhia registrou fortes resultados trimestrais, repercutindo a inauguração do Iguatemi Brasília e menores despesas e taxas do que o anteriormente previsto. Assim, a recomendação de suas ações foi elevada de “manutenção” para “compra”.

“Em nossa visão, a companhia está em um caminho sólido para mostrar melhora nas margens da lucratividade de seus ativos e entrega de ROIC (Retorno em Capital Investido - descontados os impostos) de 6,2% em 2011”, diz o analista Esteban Polidura, em relatório.

Multiplan

Por outro lado, o Deutsche reduziu a recomendação da Multiplan para “manutenção”, ante “compra”. A decisão foi justificada por projetos de expansão da empresa, que planeja investir cerca de R$ 1,2 bilhão até 2012, na construção de novos shoppings centers e torres comerciais.

Embora a Multiplan tenha uma lucratividade em médio prazo similar à do Iguatemi, sua menor expectativa de crescimento nos próximos anos garante um prêmio ao seu par no setor. Assim, o preço-alvo das ações da empresa foi diminuído de R$ 44,50 para R$ 37,00.

BR Malls

A recomendação das ações da companhia foi mantida como “compra”, na expectativa de que as elevadas taxas de ocupação continuem a beneficiar as margens. Polidura prevê que a taxa de ocupação chegue a 97% até o final de 2010, elevando o Ebitda para R$ 424 milhões, um acréscimo de 3% em relação à avaliação anterior do banco. O preço-alvo da BR Malls foi elevado de R$ 30,30 para R$ 35,00.

Cabe dizer que, ao lado do Iguatemi, a BR Malls é top pick do banco no setor. 

General Shopping

Frente ao prejuízo líquido no segundo trimestre, abaixo das perspectivas de ganhos de R$ 6,2 milhões estimadas pelo Deustche, o banco reduziu suas perspectivas de lucro líquido para o General Shopping em 32%. Os números reportados refletem os pagamentos, em taxas únicas, relacionados aos certificados CRI (Real State Receivables Certificate, na sigla em inglês), mas também os ganhos com a venda do Top Center. 

“A General Shopping fez um significativo progresso para adiar vencimentos e reduzir o custo de dívidas, mas continuamos a ver os ganhos por ação pressionados, devido a despesas relativas a débitos”, diz o analista em relatório. A recomendação de “manutenção” foi reiterada, enquanto o preço-alvo subiu de R$ 10,50 para R$ 11,00.

Confira as novas recomendações e preços-alvo:

Empresa Preço-alvo  Upside*  Recomendação
BR Malls R$ 35,00   32,62% compra
General Shopping R$ 11,00   14,58% manutenção
Iguatemi R$ 42,00   27,54% compra
Multiplan R$ 37,00   17,83%

manutenção

*Calculado com base na cotação de fechamento de 17 de agosto
Hospedagem: UOL Host