UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

17/08/2010 - 17h28

Para segurar investidores na Bolsa, BM&F Bovespa lança programa de milhagem

SÃO PAULO - Para estimular os investidores pessoa física a manter ações em sua carteira de investimentos, a BM&F Bovespa coloca em prática a partir de setembro seu programa de milhagem, o Fica Mais.

De acordo com cartilha explicativa, o Fica Mais é um programa pelo qual o investidor acumulará pontos quanto mais tempo ele tiver ações em carteira. "É o mesmo conceito de milhagem dos cartões de crédito, mas aqui nosso intuito não é incentivar o giro, e sim incentivar a posse das ações", explicou o presidente da entidade, Edemir Pinto, em entrevista.

Prêmios

O executivo contou ainda que a BM&F Bovespa sempre fez campanha para incentivar o giro e o volume, mas, agora, com o intuito de popularizar a bolsa e atrair mais pessoas físicas, a campanha será para que o investidor mantenha os papéis. "Queremos agora incentivar o investimento de longo prazo e as ações são uma ótima opção de investimento com esse objetivo. Por isso, quanto mais tempo o investidor ficar com as ações em custódia, mais pontos ele somará e poderá trocar por prêmios".

Segundo o presidente, os prêmios serão computadores, viagens, quantias em dinheiro, entre outras coisas. "Ainda estamos fechando parcerias, mas serão prêmios que melhorem a qualidade de vida do investidor. Teremos mais detalhes próximo ao lançamento do programa, que acontecerá em setembro. Só quero deixar claro que não será sorteio. Definiremos alguns requisitos, como permanecer com o papel durante 3 ou 6 meses, e o investidor que cumprir esses requisitos será contemplado". 

Popularização

O anúncio do programa Fica Mais foi feito na manhã desta terça-feira (17), quando a entidade apresentou à imprensa sua nova campanha de educação financeira "Quer ser sócio?".

Tendo o ex jogador de futebol Pelé como garoto-propaganda, a campanha faz parte de um amplo projeto da BM&F Bovespa para popularizar o investimento em ações e conquistar 5 milhões de investidores pessoa física até 2015. Atualmente, apenas 598 mil pessoas investem em ações no Brasil.

Hospedagem: UOL Host