UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/08/2010 - 13h22

Arrecadação de tributos na telefonia fixa atinge R$ 21,3 bilhões de janeiro a junho

SÃO PAULO – A arrecadação de tributos no setor de telefonia fixa e móvel foi de R$ 21,3 bilhões no primeiro semestre, o que correspondeu a 43,2% da receita operacional líquida das operadoras privadas de telefonia no Brasil, de R$ 49,2 bilhões. 

No ano passado, foram arrecadados R$ 42,8 bilhões em tributos pelo setor. Os dados fazem parte do documento “Desempenho do Setor de Telecomunicações no Brasil”, produzido pela Telebrasil (Associação Brasileira de Telecomunicações) em parceria com a consultoria Teleco.

A arrecadação das operadoras é reflexo da receita operacional bruta do setor de telecomunicações, cujos números atingem a cifra de R$ 92,2 bilhões de janeiro a junho deste ano, um crescimento de 5,2% em relação aos R$ 87,6 bilhões produzidos no primeiro semestre de 2009.

Levando-se em conta o ano passado completo, é verificada uma receita operacional bruta do setor de R$ 179,9 bilhões, equivalente a 5,7% do PIB (Produto Interno Bruto).

Consumidor

Pelo cenário descrito acima, constata-se que o brasileiro é o usuário dos serviços de telecomunicações que paga uma das maiores cargas tributárias do mundo. 

Segundo a Telebrasil, se for analisado somente o ICMS (Imposto sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços), foram R$ 13,9 bilhões arrecadados de janeiro a junho deste ano, o que representou 11,1% do valor arrecadado pelos governos estaduais no período com este imposto.

Nos seis primeiros meses do ano, as prestadoras investiram um total de R$ 5,1 bilhões na expansão, modernização e melhoria da qualidade dos serviços. Desde 1998, os investimentos totais do setor somaram R$ 182,1 bilhões

Hospedagem: UOL Host