UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/08/2010 - 13h07

Carro: inadimplência com linhas de financiamento é a menor desde março de 2008

SÃO PAULO – A inadimplência das pessoas físicas com linhas de crédito para financiamento de veículos registrou em julho a menor taxa desde março de 2008 (3,3%). No sétimo mês do ano, a inadimplência dessa modalidade ficou em 3,4%.

Dentre as modalidades de crédito analisadas pelo Banco Central, a que financia aquisição de veículos foi a menor de julho, de acordo com a Nota de Política Monetária e Operações de Crédito, divulgada nesta terça-feira (24). Na comparação com a taxa verificada em junho (3,5%), essa modalidade registrou estabilidade. Frente ao mesmo mês do ano passado, contudo, o BC registrou forte queda, de 1,9 ponto percentual.

A inadimplência dessa modalidade vem registrando quedas sucessivas desde junho do ano passado, apesar do aumento das concessões de crédito para financiamento de veículos. Como mostram os dados do BC, os financiamentos para aquisição de veículos permanecem apresentando crescimento acelerado, com evolução de 3,6% no mês e de 36,7% em 12 meses, alcançando saldo de R$ 115,2 bilhões.

Considerando as dívidas em atraso entre 15 e 90 dias dessa linha de crédito, elas representaram 6,7% das operações dessa modalidade em junho, a menor taxa desde dezembro de 2005 (6,4%). Frente a junho do ano passado, as dívidas vencidas registraram queda de 1,6 ponto percentual e, na comparação com junho, houve estabilidade.

Cheque especial: única alta significativa do mês

Em julho deste ano, a inadimplência com cheque especial registrou aumento de 0,7 ponto percentual, frente a junho, alcançando 9,8%. Dentre as modalidades analisadas pelo Banco Central, o cheque especial foi o única que registrou aumento significativo na inadimplência.

Frente a julho de 2009, a inadimplência registrou recuo de 1,5 ponto percentual. No mês passado, as dívidas vencidas entre 15 e 90 dias representaram 4,1% das operações, mesmo índice verificado em janeiro deste ano. Na comparação com junho, as dívidas vencidas dessa modalidade também registraram estabilidade.

Crédito pessoal e aquisição de bens: estabilidade

A inadimplência das linhas de crédito pessoal ficou praticamente estável em julho, frente a junho, com leve alta de 0,1 ponto percentual. Naquele mês, o índice de inadimplência ficou em 4,5%. Em julho último, a taxa foi de 4,6%. Na comparação com julho do ano passado (5,3%), a queda foi de 0,7 ponto percentual.

O índice das dívidas vencidas entre 15 e 90 dias dessa modalidade alcançou 3,8% em julho, taxa igual à registrada em fevereiro e 0,2 ponto percentual menor que a registrada em julho do ano passado (4%).

Já a inadimplência com as linhas para a aquisição de bens, exceto veículos, atingiu 10,7% - o maior percentual dentre as modalidades analisadas pelo Banco Central. Frente a junho, a taxa permaneceu praticamente estável, pois registrou leve queda de 0,1 ponto percentual.

Na comparação com julho do ano passado, a queda foi mais intensa, de 4,5 pontos percentuais. As dívidas vencidas entre 15 e 90 dias representaram 7,5% das operações, índice 0,5 ponto percentual menor frente a 2009 e o mesmo verificado em junho deste ano.

Inadimplência geral

Considerando a inadimplência em todos os tipos de financiamento, o índice de julho ficou em 6,5%, o menor desde agosto de 2005 (6,3%). Em relação a julho do ano passado, a taxa de inadimplência recuou 1,9 p.p., já que estava em 8,4% naquele mês. Na comparação com junho, contudo, houve estabilidade.

Hospedagem: UOL Host