UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/08/2010 - 08h32

Confiança do consumidor sobe, com novo recorde na avaliação da situação atual

SÃO PAULO - A confiança do consumidor apresentou alta de 0,7% entre julho e agosto deste ano, passando de 120 pontos para 120,8 pontos, de acordo com dados do ICC (Índice de Confiança do Consumidor), medido pela FGV (Fundação Getulio Vargas).

No período, segundo a pesquisa, o Índice de Situação Atual registrou novo recorde, ao subir de 134,9 pontos para 135,7 pontos, a maior pontuação da história. A variação no período foi de 0,6%.

O Índice de Expectativas também avançou e alcançou o melhor resultado desde março de 2008, ao passar de 112,1 pontos para 112,9 pontos – uma variação de 0,7%.

Na comparação com agosto do ano passado, o ICC registrou elevação de 9,2%.

Situação econômica atual

O indicador que avalia a situação com as finanças pessoais registrou aumento de 1,3% frente ao mês anterior, atingindo 114,5 pontos – o máximo da série iniciada em setembro de 2005.

O número de consumidores que avaliam a situação financeira familiar como boa passou de 24,1% para 25,8%. Considerando aqueles que acreditam que a situação está pior, o percentual passou de 11,1% para 11,3% entre julho e agosto.

O indicador que mede o ímpeto para compras de bens duráveis exerceu a maior influência sobre a evolução do índice geral.

O número de consumidores que pretendem comprar mais nos próximos seis meses passou de 14% para 16,6%. Já dentre os que preveem compras menores, o número passou de 27,9% para 27,1%.

Sobre a pesquisa

A Sondagem de Expectativas do Consumidor leva em consideração os seguintes quesitos: situação econômica do País, da família, do orçamento doméstico, do grau de dificuldade de encontrar trabalho e intenções de compras de bens de alto valor.

O levantamento foi realizado entre os dias 30 de julho e 19 de agosto em mais de dois mil domicílios nas sete principais capitais brasileiras.

Hospedagem: UOL Host