UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/08/2010 - 09h08

Otimismo dos consumidores de baixa renda é o único que recua em agosto

SÃO PAULO - Os consumidores brasileiros de menor poder aquisitivo, cujos rendimentos não passam de R$ 2.100, foram os únicos que registraram queda no índice de confiança em agosto, em relação a julho.

Por outro lado, segundo dados do ICC (Índice de Confiança do Consumidor), medido pela FGV (Fundação Getulio Vargas), no oitavo mês do ano, os consumidores com renda entre R$ 2.101 e R$ 4.800 foram os que apresentaram a maior alta no indicador, de 2,2%.

Já os consumidores com renda entre R$ 4.801 a R$ 9.600 apresentaram aumento de 1,5%, seguidos pelos com renda superior a R$ 9.601, cujo otimismo avançou 1,3%.

Comparação anual

Frente a agosto do ano passado, as famílias com ganhos entre R$ 2.101 e R$ 4.800 foram novamente destaque, registrando alta de 4%. Em seguida aparecem aqueles com renda acima de R$ 9.601, que, na mesma base comparativa, apresentaram acréscimo de 3,2%.

Já os que ganham de R$ 4.801 e R$ 9.600 registraram avanço de 2,3%, seguidos pelos que ganham até R$ 2.100, cujo avanço em um ano foi de 0,5%.

Confiança dos consumidores

Em agosto, a confiança do consumidor brasileiro registrou leve alta de 0,7% na comparação com julho, para 120,8 pontos. No confronto com o mesmo período do ano passado, houve aumento significativo de 9,2%.

Hospedagem: UOL Host