UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/09/2010 - 17h40

Arrecadação do Imposto de Renda cresce 55% entre 2005 e 2009

SÃO PAULO – A arrecadação do Imposto de Renda cresceu 55% entre 2005 e 2009, segundo o balanço da carga tributária divulgado pela Receita Federal na semana passada.

Ao longo do período, o ano passado foi o primeiro que registrou queda na arrecadação, causada especialmente pela crise financeira internacional.

Em 2005, o total da receita tributária sobre o Imposto de Renda, de pessoas físicas e jurídicas e o retido na fonte, alcançou R$ 124,070 bilhões, evoluindo para R$ 135,897 bilhões em 2006 – crescimento de 9,53%. De 2006 para 2007, a arrecadação subiu 17,86%, para R$ 160,173 bilhões.

Entre 2007 e 2008, novo crescimento, de 20,77%, atingindo R$ 193,444 bilhões. Já entre 2008 e 2009, houve queda de 0,58%. No ano passado, o Imposto de Renda somou aos cofres da União R$ 192,315 bilhões.

IR pelo PIB

Em 2009, o Imposto de Renda representou 17,78% do total da receita tributária, uma queda de 0,93 ponto percentual frente aos 18,71% no ano anterior. Considerando a participação do IR na carga tributária bruta em 2009, o imposto representou 6,12% do PIB do ano passado, enquanto em 2008 era 6,44% do PIB.

Crise

Segundo a Receita federal, a crise financeira internacional foi o fator que isoladamente mais influenciou o fluxo da arrecadação tributária em 2009. No ano passado, ocorreu a primeira queda no PIB (Produto Interno Bruto) em dez anos. “O IR tem relação direta com os efeitos da crise, que afetou a lucratividade das empresas, corroendo a base de incidência do imposto”.

Considerando apenas pessoas físicas, a arrecadação entre 2008 e 2009 caiu 1,57%, de R$ 14,135 bilhões para R$ 13,913 bilhões no ano passado. Já a arrecadação do IR da pessoa jurídica recuou 1,06% no período, passando dos R$ 79,203 bilhões para R$ 78,363 bilhões. O imposto retido na fonte se manteve praticamente estável, caindo de R$ 100,105 bilhões para R$ 100,038 bilhões (-0,07%).

Carga

A carga tributária bruta do Brasil caiu 0,83 ponto percentual em 2009. A variação é resultado da retração do PIB (Produto Interno Bruto) de 0,20% no ano passado, combinada com a queda de 2,61% na arrecadação tributária nos três níveis de governo. Com isso, a carga tributária, que representava 34,41% do PIB em 2008, atingiu 33,58% no ano passado.

Hospedagem: UOL Host