UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/09/2010 - 16h57

Consórcios de imóveis crescem 8,6% e atingem 656 mil participantes em julho

SÃO PAULO – O número de participantes no consórcio imobiliário cresceu 8,6% em julho, na comparação com o mesmo mês do ano passado, atingindo 656 mil pessoas. Os dados são da Abac (Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios). No mês, as contemplações chegaram a quase 40 mil.

No acumulado do ano, a comercialização de novas cotas ultrapassou 130 mil e o volume negociado nesse período superou os R$ 11,6 bilhões.

Os números da Abac mostram recorde desde 2000 na procura por consórcio de imóveis e, segundo o presidente executivo da entidade, Paulo Roberto Rossi, a expansão deve ser ainda maior neste ano, devido à flexibilização do uso do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) no setor, em vigor desde o dia 3 de setembro.

Novas regras

“Basicamente, se a pessoa já tivesse um financiamento imobiliário, ela não podia usar o FGTS na quitação do consórcio. Agora, o conselho curador veio excepcionar em duas situações: se ele comprovar a quitação, transferência ou alienação do imóvel impeditivo, o financiado pelo SFH, até a data da compra do imóvel pelo consórcio, ele poderá usar o FGTS”, explicou Rossi, em entrevista à InfoMoney.

A outra restrição alterada pela flexibilização das regras diz respeito a quem já possuía imóvel na mesma região de residência ou trabalho e não podia usar o Fundo de Garantia no consórcio. “Agora, da mesma forma, se ele comprovar a quitação, transferência ou alienação do imóvel impeditivo, já pode usar o FGTS no consórcio”, completou o presidente da Abac.

Ainda segundo Rossi, a medida aumenta as possibilidades de o consorciado trabalhador amortizar, liquidar e pagar parte das prestações de consórcios imobiliários com o saldo da conta vinculada do FGTS. “Acreditamos que o sistema de consórcios continuará tendo maior procura por aqueles que desejam adquirir sua casa da forma mais econômica, sem pagar juros”.

Hospedagem: UOL Host