UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/09/2010 - 13h06

Saiba como fazer reserva das novas ações da Petrobras

SÃO PAULO- A partir desta segunda-feira (13), o investidor de varejo que quiser adquirir ações na nova oferta pública da Petrobras já pode solicitar a reserva dos papéis.

A reserva será permitida para três tipos de investidores: os que já compraram ações da estatal com FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço), os que já adquiriram ações da companhia com dinheiro próprio e quem ainda não é acionista.

Nos dois primeiros casos, os investidores participarão da Oferta Prioritária. Quem ainda não é acionista, fará reservas para a Oferta Não Prioritária, para a qual serão disponibilizadas de 10% a 20% do total de ações da mega oferta. Confira abaixo como investir em cada um desses casos. 

Usando o FGTS

Só poderá comprar ações utilizando o dinheiro do FGTS quem já usou recursos do fundo em agosto de 2000 para comprar ativos da estatal e que ainda mantenha esses papéis, ou seja, quem já fez o resgate não poderá aproveitar dessa facilidade.

De acordo com os termos, esses investidores poderão comprar novas ações na proporção de 0,34 para cada ação atual que possuam, mantendo a classe do ativo na operação de subscrição. Além disso, o limite para a compra é de 30% do valor total do FGTS.

Quem se encaixa nesse requisito deve procurar o banco em que aplicou em ações da petrolífera em 2000, munido de RG, CPF, comprovante de residência e um extrato atualizado do FGTS (emitido pela Caixa Econômica Federal). Na instituição bancária, basta preencher um pedido de reserva da Oferta Prioritária para fundo FGTS-Petrobras. O procedimento precisa ser realizado até 16 de setembro. 

Acionistas da Petrobras

Quem já é acionista da companhia e quer adquirir novos papéis também terá até o dia 16 para fazer o pedido de reserva. Para cada  papel em seu poder no dia 17 de setembro (segunda data de corte), o acionista terá direito a comprar 0,34 nova ação.

Para fazer a reserva basta procurar uma corretora - de preferência aquela na qual o investidor tenha comprado as ações anteriores - e preencher o pedido da Oferta Prioritária para atuais acionistas.

Vale lembrar que nesse processo é possível indicar o preço máximo que você deseja pagar por cada papel (uma vez que os valores ainda não foram definidos), colocar qual valor deseja aplicar e se quer comprar eventuais sobras. 

Não-acionista

Os não-acionistas da companhia também poderão adquirir papéis da estatal na nova oferta pública. Para esses investidores há duas maneiras de participar: comprando ações diretamente ou por meio de fundos da Petrobras. 

Quem tem interesses em comprar ações diretamente, basta ir à corretora onde tem conta (ou abrir uma nova) e preencher o pedido para Oferta Não Prioritária, indicando o preço máximo por ação e valor da aplicação. Nesta modalidade o investidor pode alocar entre R$ 1 mil e R$ 300 mil. 

Já para investir por meio de fundos, basta ir ao banco no qual você tem conta e indicar o preço máximo que se deseja pagar por cada ação. Aqui os investimentos podem acontecer a partir de R$ 200. Nesta modalidade de investimento é importante se informar sobre o valor da taxa de administração. Especialistas afirmam que taxas acima de 1% já são consideradas caras. 

Outro ponto importante a ser considerado é que, seja na compra de ações ou alocação de recursos em fundos, se o preço do papel no dia da oferta for maior do que o limite informado pelo investidor, a reserva de ações é cancelada automaticamente. 

Para os não-acionistas, o período de reservas vai até o dia 22 de setembro.

Hospedagem: UOL Host