UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

14/09/2010 - 09h58

Qual o seu objetivo ao investir? Maioria diz que é a aposentadoria

SÃO PAULO – Uma enquete realizada pelo portal InfoMoney revelou que a maioria dos internautas investe para garantir renda na aposentadoria. De acordo com os dados, 63,12% dos mais de 2 mil usuários que responderam à pergunta “Você investe com qual objetivo?” disseram que era para ter rendimentos depois de pararem de trabalhar.

O professor da Fucape e FGV, Paulo César Coimbra, explicou que o resultado da enquete faz sentido, uma vez que a noção intuitiva de investimento é adiar o consumo. “Isso leva em conta quando o investidor vai deixar de ter sua principal fonte de renda, que é o salário”, explicou.

Além disso, ele disse que a situação da previdência oficial força os brasileiros a priorizar os rendimentos para a aposentadoria em seus investimentos. “Mesmo quem recolhe pelo topo tem aposentadoria muito baixa, então, se quiser manter o padrão de vida, tem de ter uma poupança”.

De acordo com ele, quem é mais jovem e investe para a aposentadoria pode alocar mais recursos para a renda variável, sendo que enquanto o tempo vai passando é melhor colocar mais dinheiro na renda fixa.

Reserva e imóveis

Em segundo lugar na enquete, estava constituir uma reserva de emergência, que obteve 12,72% das respostas dos internautas. Neste caso, Coimbra indica apenas o investimento em renda fixa. “Os conservadores indicam guardar seis meses de salário, mas acredito que o mais seguro seja o período de um a dois anos. Tem de levar em conta o tempo de recolocação no mercado de trabalho, em caso de desemprego”, explicou.

Em terceiro lugar na enquete, com 10,59% das respostas, está adquirir um imóvel. Para Coimbra, aos que investem com este intuito, o ideal é que a compra seja na planta e que se invista em algo mais seguro para juntar um dinheiro de entrada. “O comprador compartilha os riscos da construção e, por isso, tem um desconto”, ponderou, dizendo o motivo de o imóvel se valorizar após o término da obra.

Além disso, sobre a compra de imóvel, ele explicou que não deve ser prioridade para os mais jovens, que precisam pensar na formação. Para Coimbra, não faz sentido fazer uma alta dívida para a aquisição da propriedade, se a pessoa ainda não fez, por exemplo, uma graduação, com a qual poderá obter um emprego melhor e ganhar mais.

Negócios e estudos dos filhos

O quarto lugar na enquete ficou com abrir a própria empresa no futuro, com 9,36% das respostas. “É importante que a pessoa entenda do negócio, tenha expertise e saiba dos custos envolvidos. Indico que ela fique na renda fixa”, disse Coimbra.

Em último lugar na enquete está custear os estudos dos filhos, com 4,21% das respostas. “O ideal é que seja feita uma poupança desde antes de ele nascer”, ressaltou o professor. Confira abaixo o resultado geral da enquete:

Você investe com qual objetivo?
OpçãoRespostas
Garantir renda na aposentadoria 63,12%
Constituir sua reserva de emergência 12,72%
Adquirir um imóvel 10,59%
Abrir sua própria empresa no futuro 9,36%
Custear o estudo dos filhos 4,21%
Fonte: InfoMoney; enquete realizada com 2.020 usuários
*O resultado não tem valor de amostragem científica
Hospedagem: UOL Host