! Moçambique e Cabo Verde não deverão sofrer muito com crise - 10/05/2009 - Lusa - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

10/05/2009 - 17h46

Moçambique e Cabo Verde não deverão sofrer muito com crise

Dakar, 10 mai (Lusa) - Moçambique e Cabo Verde são dois países africanos relativamente protegidos da crise mundial, apesar de alguns indicadores desfavoráveis, apontou neste domingo o Banco Africano de Desenvolvimento (BAfD).

Em ambos os países o crescimento econômico vai desacelerar neste ano (de 6,1% em 2008 para 3,6% em Cabo Verde, e de 6,2% para 4% em Moçambique), mas nos dois casos a retomada de crescimento deverá ocorrer já em 2010.

"O desempenho econômico de Cabo Verde ainda é mais relevante, tendo em conta os custos significativos resultantes da sua pequena dimensão, insularidade e configuração geográfica", assinala o BAfD no documento Perspectivas Econômicas de África 2009, divulgado hoje em Dakar, capital do Senegal.

O arquipélago, aponta o BAfd, enfrenta ainda uma conjuntura de desafios marcada pelo redução da atividade econômica, alto nível da dívida, indexação da moeda e um elevado déficit da balança de pagamentos.

Além disso, um dos principais riscos está centrado nas remessas dos imigrantes, que constituem a maioria dos depósitos bancários dos não residentes, equivalentes a 40% do total.

Moçambique

A deficiente integração de Moçambique nos mercados mundiais de capitais protegerá a economia do país, que, mesmo assim, se mantém vulnerável em relação à má conjuntura da economia global.

As inundações em 2008 e a instabilidade social levaram a uma estagnação na redução da pobreza e a "escassez de crédito e a baixa dos custos das matérias-primas estão provocando quebras de produção e a anular vários projectos de investimentos públicos e privados" no país, segundo o BAfD.

Após a taxa de 10,3% registrada em 2008 - acima dos 10% imposta pelo governo de Maputo -, a inflação deverá cair para 7,2% em 2009 e 6,1% em 2010, apesar das despesas públicas com as eleições gerais deste ano poderem gerar uma pressão inflacionária importante e ameaçar as perspectivas.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host