! Aérea angolana TAAG reduz tarifas para voos internacionais - 27/05/2009 - Lusa - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

27/05/2009 - 20h01

Aérea angolana TAAG reduz tarifas para voos internacionais

Luanda, 27 mai (Lusa) - A Transportadora Aérea Angolana (TAAG) está reduzindo as tarifas internacionais, como parte do seu programa de modernização.

Citado pelo Jornal de Angola, Carlos Vicente, do gabinete de imprensa da TAAG, afirmou que os preços das passagens internacionais deverão ser reduzidos em 25%, com o objetivo de aumentar a procura dos serviços da companhia angolana, com a atração de mais clientes.

Ao mesmo tempo, o executivo prevê introduzir o bilhete eletrônico e o novo sistema de informática para gestão de reservas.

Carlos Vicente informa ainda que, com a revisão pretendida, a TAAG vai praticar tarifas diferenciadas para épocas e destinos de elevada procura, especialmente para classes de reservas "mais altas".

"Nas épocas e destinos de menor procura, os preços praticados serão mantidos ou até reduzidos sempre que tal se justifique, para que a TAAG continue a ter a preferência dos passageiros", destacou.

Como exemplo, afirmou que a rota Luanda-Dubai também será submetida ao mesmo tratamento em termos de tarifas, tendo em vista a prestação de serviços mais baixos aos passageiros desta rota, tida como uma das utilizadas com maior frequência.

"Os passageiros que adquiram os bilhetes com antecedência, durante a semana ou época de menor procura, terão acesso a tarifas mais atrativas", declarou Carlos Vicente.

Objetivos

A medida visa também diminuir as irregularidades na emissão dos bilhetes de passagem, através de um maior controle e transparência dos serviços.

A TAAG foi incluída em julho de 2007 pela Comissão de Segurança Aérea da União Europeia na "lista negra" das companhias aéreas proibidas de sobrevoarem o espaço aéreo europeu por problemas de segurança.

Para voar para a Europa, a TAAG utiliza aviões da companhia sul africana South African Airways.

Mesmo assim, a transportadora aérea angolana mantém a esperança de poder voltar a sobrevoar a Europa ainda este ano, e segundo fontes da companhia prometeu resolver todos os problemas de inconformidade que lhe são apontados.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host