! Lisboa deve passar Algarve como maior região turística lusa - 17/06/2009 - Lusa - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

17/06/2009 - 10h13

Lisboa deve passar Algarve como maior região turística lusa

Lisboa, 17 jun (Lusa) - Lisboa e o vale do rio Tejo compõem a segunda região do país, depois do Algarve, onde o turismo tem maior peso na atividade econômica, tendo registrado lucros de 569 milhões de euros no ano passado, segundo dados do Turismo de Portugal.

O Algarve, no sul do país, liderou os lucros por estabelecimentos hoteleiros, com 580 milhões de euros, num setor que obteve no país receitas totais de 7,5 bilhões de euros em 2008.

Apesar de ainda ser cedo para tirar conclusões em relação a 2009, os dados acumulados até março apontam para uma inversão da ordem de importância, com Lisboa se destacando em primeiro lugar em termos de lucros por estabelecimentos hoteleiros, ao registrar 92,8 milhões de euros face aos 51,2 milhões do Algarve até agora.

Com isso, se a tendência se verificar até o final do ano, pela primeira vez, Lisboa passará a ser a região mais importante para o turismo português.

A razão para esta inversão não é exatamente positiva, já que é pelos maus motivos que isso acontece. A crise no turismo mundial está afetando de uma forma mais contundente o Algarve do que Lisboa, isto porque uma boa parte das receitas da capital lusa são provenientes do turismo de negócios, que tem menor sazonalidade.

Pelo contrário, o Algarve está bastante dependente das férias mais prolongadas e do período de verão. É exatamente neste setor que a crise é mais forte devido à retração econômica em todo o mundo e especialmente na Europa, o grande fornecedor de turistas para a região algarvia.

Receitas

No entanto, os dados de 2008 confirmam Lisboa como a segunda região do país onde as receitas do turismo têm mais peso, com uma cota de 29%, seguida da Madeira, com 15,1%, da região norte, com 10,9%, da região centro, com 9,7%, do Alentejo, com 2,9%, e, por último, dos Açores, com 2,8%.

Já em relação ao número de empregos gerados no setor, o primeiro lugar não vai para o Algarve, onde predomina o trabalho sazonal, mas sim para a região de Lisboa.

De uma média anual de 319,4 mil trabalhadores na categoria "alojamento, restauração e similares", 101,4 mil estão em Lisboa, seguido da região norte, com 83,7 mil empregados, e da região centro, com 61,4 mil empregados, segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE).

Em termos de criação de postos de trabalho, o Algarve ocupa apenas o quarto lugar com 33,4 mil empregos nesta categoria.

Pernoite

Já em termos de pernoites, verifica-se, uma vez mais, a liderança do Algarve, com 14,2 milhões de dormidas em 2008, seguida de Lisboa, com 8,4 milhões, da Madeira, com 6,1 milhões, da região norte, com 4,2 milhões, da região Centro, com 3,8 milhões, dos Açores, como 1,1 milhões, e, finalmente, do Alentejo, com 1,09 milhões de dormidas.

Em 2008, as receitas totais anuais do turismo situaram-se nos 7,5 bilhões de euros, tendo o país recebido cerca de 13,5 milhões de turistas e 40 milhões de dormidas na hotelaria.

Atualmente, o peso do setor é de 11% do Produto Interno Bruto (PIB), tendo como objetivo atingir os 15% em 2015.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host