! Atividade econômica em Portugal interrompe queda em maio - 19/06/2009 - Lusa - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

19/06/2009 - 10h51

Atividade econômica em Portugal interrompe queda em maio

Lisboa, 19 Jun (Lusa) - O indicador da atividade econômica em Portugal melhorou em maio, interrompendo "o forte movimento descendente" iniciado um ano antes, anunciou nesta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE) luso.

A Síntese Econômica de Conjuntura, elaborada pelo INE, informa que o indicador de clima econômico melhorou para 2,5 pontos negativos em maio, comparativamente aos 3 pontos negativos verificados em abril.

O INE cita também que no caso de outros indicadores que permitem analisar a evolução da economia portuguesa, se acentuou a tendência de queda em abril, com a atividade econômica caindo de 3,3 pontos negativos para 4,2 pontos.

Segundo o INE, a evolução do indicador da atividade econômica no mês de abril, em Portugal, prolongou a tendência descendente que se iniciou em janeiro de 2008.

Por sua vez, o indicador de consumo privado estabilizou no mês de abril.

De acordo com o INE, este comportamento deve-se à estabilização da componente do consumo corrente, uma vez que a componente de consumo de bens duradouros se apresentou ligeiramente menos negativa.

Já o indicador da FBCF (Formação Bruta de Capital Fixo) continuou a denotar "uma forte variação negativa" no mês de abril, apesar de ser ligeiramente menos acentuada do que a registada em março.

O comportamento deste indicador "reflete, em grande medida, um comportamento menos negativo da componente de construção", justifica o INE.

Quanto ao comércio externo de bens, em abril continuaram a verificar-se taxas de variação homóloga nominal das importações e das exportações "fortemente negativas", respectivamente de menos 30,2% e de menos 27,8%.

No mês de março, a quebras nas importações e nas exportações foi de menos 27,4% e menos 27,7%, pela mesma ordem, indica o INE.

O INE destaca que "a redução mais intensa" das importações desde o início do ano "deverá estar refletindo, em parte, uma melhoria dos termos de troca".

Em maio, a taxa de variação homóloga mensal dos preços no consumidor foi de menos 1,2%, prolongando o movimento descendente iniciado em julho de 2008 (mês em que se registrou a diminuição da taxa normal de IVA - Imposto sobre o Valor Agregado), segundo o INE.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host