! Cabo submarino acelera transmissões entre China e Taiwan - 24/06/2009 - Lusa - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

24/06/2009 - 09h52

Cabo submarino acelera transmissões entre China e Taiwan

Pequim, 24 jun (Lusa) - Um cabo submarino ligará até o final do ano o continente chinês e Taiwan aumentando em dez vezes a velocidade de transmissão de dados entre os dois lados do Estreito da Formosa, anunciou a China Telecom.

Os trabalhos de preparação para a instalação do primeiro cabo submarino a ligar os dois lados do Estreito estão concluídos e todo o projeto que ligará a cidade continental de Xiamen com as ilhas taiwanesas de Kinmen deverá estar terminado até final do ano.

A China Telecom disse que vai cooperar com a sua congênere de Taiwan - a Chunghwa Telecom - e que ambas as companhias vão investir cerca de 100 milhões de yuan (10,38 milhões de euros) na construção do cabo que terá entre 50 e 60 quilômetros.

"Atualmente, as telecomunicações entre o Estreito da Formosa são efetuadas através de um terceiro local como Hong Kong, Austrália ou Japão. Com uma ligação direta, a velocidade da troca de informação será muito maior", disse um responsável da China Telecom de sobrenome Zhang, que surge citado no diário China Daily.

Especialistas defendem que uma ligação por cabo submarino entre os dois lados vai melhorar a estabilidade e a segurança das telecomunicações além de criar um potencial de 600 milhões de yuan (62,27 milhões de euros) em negócios para empresas de Taiwan no mercado de terceira geração do continente chinês.

Depois de várias décadas de costas voltadas, o regresso do Kuomintang ao poder presidencial com Ma Ying-jeou no início de 2008 amenizou as relações entre o continente e a ilha nacionalista que Pequim considera parte inalienável do seu território.

Desde então foram estabelecidos voos comerciais, ligações marítimas e de correio entre os dois lados do Estreito, evitando assim a utilização de terceiros países ou territórios como a Coreia do Sul, Hong Kong ou Macau nos percursos de pessoas e bens.

Além do cabo submarino, China e Taiwan preveem também a construção de uma ponte entre o continente e as ilhas de Kinmen, como foi sugerido por Ma Ying-jeou em agosto passado ao salientar que a travessia do Estreito transformaria o "campo de batalha numa praça da paz".

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host