! UE quer dar crédito para desempregado montar negócio próprio - 02/07/2009 - Lusa - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

02/07/2009 - 08h46

UE quer dar crédito para desempregado montar negócio próprio

Bruxelas, 2 jul (Lusa) - A Comissão Europeia (braço executivo do bloco europeu) propôs nesta quinta-feira a criação de um novo instrumento financeiro, com um orçamento inicial de 100 milhões de euros, destinado à concessão de microcrédito a trabalhadores desempregados que queiram criar a sua própria empresa.

Bruxelas espera que o mecanismo, que faz parte da estratégia da UE para enfrentar a crise, esteja funcionando a partir de 2010, depois de receber o aval do Conselho (Estados-membros) e Parlamento Europeu.

Apontando que "a crise econômica resultará na perda de 3,5 milhões de empregos na UE este ano", o comissário europeu responsável pelo Emprego e Assuntos Sociais, Vladimir Spidla, explicou que a ideia é "proporcionar um novo começo aos trabalhadores desempregados, facilitando o acesso ao crédito destinado à criação ou ao desenvolvimento de novas empresas", num momento de recessão e escassez do crédito.

Spidla afirmou que, através deste instrumento de microcrédito, os trabalhadores que perderam ou poderão vir a perder os seus empregos, e que desejam criar a sua própria empresa, beneficiarão de um acesso mais fácil aos fundos e de outras medidas de apoio adicionais, sobretudo em termos de aconselhamento, formação e acompanhamento.

"As pessoas mais desfavorecidas, incluindo os jovens, que desejem criar ou desenvolver as suas próprias pequenas empresas, também beneficiarão de certas garantias e apoio na preparação do seu plano de atividades", acrescentou.

A Comissão esperar aomda que o orçamento inicial, de 100 milhões de euros, se "multiplique", alcançando os 500 milhões de euros, em colaboração com as instituições financeiras internacionais, como o BEI.

Segundo Bruxelas, "tal poderá traduzir-se em cerca de 45 mil empréstimos, ao longo de um período máximo de oito anos".

Na UE, o termo "microcrédito" significa um empréstimo num montante inferior a 25 mil euros, destinado às microempresas, com menos de 10 empregados (91% de todas as empresas europeias), a desempregados e a pessoas inativas que pretendem exercer uma atividade independente, mas não têm acesso aos serviços bancários tradicionais.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host