! Vice-ministro português defende investimento durante crise - 06/07/2009 - Lusa - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

06/07/2009 - 17h56

Vice-ministro português defende investimento durante crise

Leiria, 6 jul (Lusa) - O vice-ministro português do Turismo, Bernardo Trindade, defendeu nesta segunda-feira o investimento dos empresários em tempos de crise como "fundamental", considerando que isso revela confiança no país.

"É fundamental, sobretudo porque quem cria riqueza são os empresários, mas a circunstância de investirem em Portugal é porque têm confiança no seu país", afirmou Bernardo Trindade no final da inauguração do Parque Termal de Monte Real, em Leiria, no centro de Portugal, um investimento de 27 milhões de euros (R$ 73,47 milhões no câmbio atual) do Grupo Lena.

A obra, de acordo com o secretário de Estado do Turismo, contempla uma unidade hoteleira de quatro estrelas, uma área de águas termais e outra de lazer, é "seguramente uma solução ganhadora" e um "projeto pioneiro para a Região Centro".

Sobre saúde e bem-estar, Bernardo Trindade afirmou que este segmento turístico "vai crescer 8% ao ano".

"Quando chegamos ao Governo, [a taxa] crescia a 3%", declarou, explicando que a "grande maioria das 156 novas unidades de quatro e cinco estrelas que foram inauguradas durante esta legislatura já têm uma preocupação com a saúde e bem-estar".

Investimento

No final da visita ao complexo, o secretário de Estado do Turismo destacou ainda a "qualidade" associada ao novo investimento. "Este é o caminho que Portugal deve seguir e fico muito contente por sentir que os empresários perceberam a mensagem do Governo em assumir que Portugal não tem dimensão para ser massificado", disse Bernardo Trindade.

O presidente do conselho geral do Grupo Lena, António Barroca, reconheceu que quando o projeto das termas de Monte Real foi assumido as "circunstâncias de conjuntura econômica" eram "bem diferentes das dos dias de hoje".

"Apesar de uma conjuntura econômica atual, que nos apresenta um clima de confiança menos otimista do que então, nunca vacilamos quanto à importância e concretização deste projeto, bem como a importância que ele teria, não só para nós, mas para toda a região onde se insere", ressaltou António Barroca.

O presidente do conselho de administração da Lena Hotéis e Turismo, holding do Grupo Lena que detém doze hotéis e resorts, dois deles no Brasil, afirmou que o projeto tem capacidade para receber, por ano, mais de 10.000 clientes e "mais de 130 mil tratamentos termais por ano".

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host