! Grupo tem 90 dias para redesenhar instituto do idioma - 20/07/2009 - Lusa - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

20/07/2009 - 16h14

Grupo tem 90 dias para redesenhar instituto do idioma

Cidade da Praia, 20 jul (Lusa) - Um grupo de trabalho foi criado pelo Conselho de Ministros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em Cabo Verde, para realizar a revisão dos estatutos do Instituto Internacional da Língua Portuguesa (IILP), tendo em vista uma "refundação" da instituição.

O grupo de trabalho, que tem 90 dias para fazer a revisão, é integrado pelo secretariado Executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), pela diretora-executiva, pelo presidente do Conselho Científico do IILP e por um representante das comissões nacionais dos Estados-membros que queiram participar.

Os oito países lusófonos reconheceram ser necessária uma profunda reavaliação do funcionamento do IILP, na adequação dos instrumentos jurídicos existentes e da estrutura financeira e de recursos humanos em função dos seus objetivos.

A direção do IILP, de acordo com a decisão hoje tomada na Cidade da Praia, passará a responder diretamente ao Conselho de Ministros e ao Comitê de Coordenação Permanente (CCP) e trabalhar em articulação com o Secretariado Executivo da CPLP.

A decisão foi tomada tendo em conta as responsabilidades específicas do IILP no esforço de internacionalização da língua portuguesa como veículo de cultura, acesso ao conhecimento científico e tecnológico, instrumento de promoção econômica e empresarial e efetiva utilização nas organizações internacionais e no sistema das Nações Unidas.

Medidas

O Conselho de Ministros aprovou também o orçamento do IILP para o exercício de 2009, cerca de 190 mil euros (R$ 516,9 mil).

Outra resolução tomada durante a reunião do Conselho de Ministros foi a transformação do Conselho Empresarial da CPLP em Confederação Empresarial, iniciativa justificada pela ampliação da sua representatividade e pela promoção da cooperação econômica no espaço comunitário.

Os chefes da diplomacia da CPLP recomendaram que a operacionalização da Confederação seja concretizada de forma "gradual" e "assentada em bases financeiras e organizativas auto-sustentáveis".

Nesse sentido, o Conselho de Ministros recomendou ao Comitê de Coordenação Permanente (CCP) da CPLP que elabore um estudo, tendo em vista "ampliar, aprofundar e facilitar a cooperação econômica e empresarial" no espaço lusófono.

O estudo, diz a resolução aprovada nesta segunda-feira, deverá ter em conta o incremento do comércio, investimento e parcerias.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host