! Nissan apresenta carro elétrico que pode usar baterias lusas - 01/08/2009 - Lusa - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

01/08/2009 - 12h41

Nissan apresenta carro elétrico que pode usar baterias lusas

Lisboa, 1º ago (Lusa) - A Nissan apresenta, na madrugada de domingo, o aspecto exterior do seu novo carro elétrico, que pode contar com baterias de íons de lítio feitas na fábrica que a marca vai instalar em Portugal.

Na segunda-feira, a terceira maior montadora japonesa de automóveis já tinha apresentado o interior e as características do carro - "super silencioso" e com emissões zero - mas com uma carroceria do Tiida, um modelo compacto a gasolina que até já está à venda.

"A Nissan vai ser líder nos veículos com emissões-zero", disse no Japão o diretor de operações da marca, Toshiyuki Shiga, na apresentação das características do carro. "Os EV (Veículos Elétricos) são a solução", acrescentou.

O novo carro da Nissan deverá ser postos à venda no Japão e nos Estados Unidos em 2010, mas a marca afirma que planeja começar a produzir em massa e em escala global a partir de 2012.

É nesta estratégia que se enquadra a instalação em Portugal (Sines ou Estarreja são possibilidades) de uma fábrica de baterias de íons de lítio, num investimento de 200 milhões de euros. A bateria é o elemento tecnologicamente mais avançado de um carro elétrico.

Veículo

O carro mostrado na segunda-feira (ainda sem o aspecto exterior) usa um conjunto de baterias de íons de lítio colocado debaixo do assoalho do carro para permitir mais espaço e conforto.

O sistema de freios é utilizado, usando a força da inércia, para recarregar a bateria com o carro em andamento, aumentando a autonomia para 160 quilômetros com uma carga cheia, anunciou a Nissan.

O carro elétrico da Nissan também mostra num mapa de navegação eletrónico instalado na consola o raio de alcance do carro (com a carga atual), para que os usuários corram um risco menor de ficarem "sem carga" a meio de uma rodovia, por exemplo. O computador de bordo também pode calcular se o carro tem carga suficiente para chegar a um destino pretendido.

Além da questão da autonomia, o fabricante japonês também afirma estar trabalhando para superar o outro grande obstáculo à adoção em massa dos veículos elétricos: o preço.

Preço

No momento, desconhece-se o preço pelo qual a Nissan quer vender o veículo, mas uma porta-voz da empresa disse que será "competitiva" com os carros normais a gasolina.

Em junho, a também japonesa Mitsubishi Motors lançou o seu carro elétrico, o i-MiEV, a um preço de 4,59 milhões de ienes (cerca de R$ 90 mil). A empresa, rival da Nissan, mas de menor dimensão, já admitiu que o preço pode ser inacessível para a maioria dos consumidores.

A Toyota, maior montadora do mundo, acredita que a melhor solução do momento são os veículos híbridos (que têm a bordo motores de combustão e elétricos), já que se recarregam sem necessidade de ligar a pontos de eletricidade.

Por isso mesmo, a Toyota (que apenas vai lançar carros elétricos em 2012 e nos Estados Unidos) diz que a autonomia dos veículos elétricos atuais torna-os, no máximo, úteis para trânsito urbano e para ir e voltar do trabalho a partir dos subúrbios.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host