! Navio português à venda na internet segue sem propostas - 06/08/2009 - Lusa - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

06/08/2009 - 14h55

Navio português à venda na internet segue sem propostas

Lisboa, 6 ago (Lusa) - O navio Atlântida, que foi encomendado pelo Governo Regional dos Açores, mas acabou sendo rejeitado, está há cerca de dois meses à venda no site de uma empresa brasileira de corretores de transportes marítimos, mas até agora "não existe qualquer proposta" concreta segundo Ronaldo Werner Frank, diretor da corretora Frank Shipbrokers.

"Não existe qualquer proposta pelo Atlântida", disse Frank, engenheiro naval que trabalha na empresa intermediária na compra e venda de embarcações, com sede no Rio de Janeiro.

Werner Frank afirmou que a empresa brasileira que representa a Empordef, holding do Governo português para a Defesa, entrou em contato com ele interessada em vender o navio destinado inicialmente ao Governo Regional dos Açores.

Além das características gerais do navio, foi disponibilizado na internet um "preço de negociação" de US$ 68 milhões, aproximadamente o que os Açores iriam pagar à Empordef pelo Atlântida.

O presidente da Empordef, Antônio Jorge Rolo, confirmou que "tem havido ao longo dos últimos meses vários contatos por parte de corretores solicitando informações sobre as características do Atlântida, por terem recebido manifestações de interesse por parte de clientes seus", mas não há "até a data qualquer proposta firme ou concreta para a sua aquisição".

No último fim de semana, o jornal Diário de Notícias publicou informações sobre interessados no navio: um armador norueguês e de um empresário açoriano emigrado no Canadá.

Entretanto, uma fonte dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo disse que "não acredita" que o Atlântida seja vendido ainda durante esta legislatura, mas que "existem vários interessados". Segundo ele, a Empordef só deverá avançar com o negócio depois de concluídos os dois inquéritos que solicitou.

Sobre a auditoria técnica pedida ao Instituto Superior Técnico (IST), após a rescisão do contrato pelo Governo açoriano, Jorge Rolo adiantou que "está previsto" que o seu relatório final seja entregue ainda em agosto.

Já o prazo para a entrega do relatório da inspeção extraordinária solicitada às Inspeções-Gerais de Finanças e de Defesa Nacional "termina no início de setembro", de acordo com fonte do Ministério da Defesa.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host