! Bolsa lusa fecha em alta impulsionada pelo setor energético - 25/08/2009 - Lusa - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

25/08/2009 - 15h29

Bolsa lusa fecha em alta impulsionada pelo setor energético

Lisboa, 25 ago (Lusa) - O principal índice da Bolsa portuguesa, o PSI 20, fechou o pregão desta terça-feira em alta de 0,06%, para 7.989,87 pontos, com os títulos das empresas de energia em destaque.

Entre os 20 títulos que compõem o índice de referência, onze perderam valor, um manteve-se inalterado e sete subiram.

A Galp Energia liderou as valorizações, ao avançar 2% para 10,6 euros, seguida pela EDP Renováveis que subiu 1,32% para 7,15 euros.

A Sonae SGPS, que apresenta hoje os seus resultados semestrais ganhou 1,13% para 0,89 euros, seguida pela Portugal Telecom, que somou 1,11% para 7,32 euros e da Jerónimo Martins, que progrediu 0,76% para 5,56 euros.

A Sonae SGPS poderá ter somado um prejuízo de 26 milhões de euros entre janeiro e junho, que compara com um lucro de 24 milhões de euros no mesmo período de 2008, segundo a média das estimativas dos analistas consultados pela Agência Lusa.

Apesar de negativo, o resultado líquido esperado para o primeiro semestre do ano representa uma recuperação em comparação ao prejuízo de 36 milhões de euros registrado no primeiro trimestre deste ano, sendo que, de acordos com analistas, o resultado é fruto do mau desempenho da Sonae Sierra.

A EDP fechou a lista das subidas ao ganhar 0,10% para 2,96 euros, enquanto o BES fechou estável nos 4,53 euros.

Pela negativa, destaque para a queda de 2,47% para 0,91 euro do BCP, que foi seguido pela Semapa que baixou 1,7% para 6,97 euros e da Cimpor que caiu 1,23% para 5,27 euros.

As três corretoras consultadas pela Agência Lusa apresentam números bastantes díspares quanto às estimativas de lucro da Cimpor no primeiro semestre, com a média apontando para uma melhoria da rentabilidade operacional (EBITDA). A empresa deverá divulgar balanço na quarta-feira.

O lucro esperado pelos analistas para a Cimpor está entre os 85 milhões de euros e os 115 milhões de euros.

A Portucel apresentou a menor descida do pregão, ao cair 0,11% para os 1,91 euro, no dia em que anunciou que a sua nova fábrica de Setúbal iniciou os testes em 15 de agosto, num investimento de 550 milhões de euros e que permitirá uma produção anual de 500 mil toneladas.

A nova máquina de papel da Portucel vai fazer com que a indústria papeleira portuguesa possa exportar cerca de 2 bilhões de euros em 2012.

Lá fora, o dia foi positivo para os principais mercados europeus, com os ganhos variando entre os 0,42% de Londres e os 1,1% de Madri.

O índice Dow Jones Stoxx 50 avançou 0,52% para 2.415,81 pontos e o índice Euronext 100 progrediu 0,82% para 631,97 pontos.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host