! PT vende cota em operadora marroquina e foca no Brasil - 01/09/2009 - Lusa - Economia
UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

01/09/2009 - 08h52

PT vende cota em operadora marroquina e foca no Brasil

Lisboa, 1º set (Lusa) - O presidente executivo da Portugal Telecom (PT), Zeinal Bava, mostrou-se satisfeito com a venda da posição da Méditelecom aos sócios marroquinos, destacando a aposta prioritária nos mercados do Brasil e África subsaariana, além da criação de flexibilidade financeira da operadora.

Em declarações à Agência Lusa, Bava afirmou que "a disciplina estratégica da PT exige um enfoque no Brasil e Africa subsaaariana", apesar do Marrocos ser "um excelente mercado" e a Méditelecom "uma empresa com elevado potencial de crescimento".

"A PT considera estratégicos os seus investimentos no Brasil e na África Subsariana onde queremos fazer parcerias locais e ter o controle de gestão", afirmou.

Já em declarações anteriores à imprensa, o presidente executivo da PT tinha afastado a possibilidade de criar parcerias com empresas brasileiras para investir na África, tendo sugerido mesmo que, se as empresas brasileiras quiserem entrar no continente, teriam de o fazer por conta própria.

Venda

Contudo, a PT vendeu hoje a participação de 32,1% que detém na marroquina Méditelecom por 400 milhões de euros a dois sócios locais, o maior banco marroquino Caixa de Depósito e Gestão (CDG) e a empresa BMCE, segundo um comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Segundo Bava, "este encaixe aumenta a flexibilidade financeira da PT para reforçar os seus investimentos com controle na África subsaariana e também para reduzir a dívida".

"A mais-valia da alienação, líquida de impostos, é de 270 milhões de euros, o que reforça significativamente os nossos capitais próprios", frisou.

Além disso, ele afirmou que o encaixe "é bastante superior ao consensos das avaliações do mercado e confirma o enfoque da gestão da PT na maximização do valor acionista da empresa".

De acordo com a média dos analistas de mercado, a participação da PT situava-se nos 177 milhões de euros.

"Estamos ainda muito satisfeitos com esta transação pelo fato de a termos feito com os nossos parceiros locais. A PT tem um longo histórico de parcerias e este desfecho garante um futuro de sucesso para a Médi", concluiu.

No comunicado enviado à CMVM, a operadora portuguesa explica que a PT e a Telefônica, que lideravam até agora a Méditelecom em partes iguais, venderam as suas participações, cada uma por 400 milhões de euros, num total de 800 milhões de euros, correspondentes a 64,36% do capital da operadora marroquina.

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host