UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

07/09/2009 - 13h18

Belgas querem garantia de Lisboa para comprar a Marcopolo

Coimbra, 7 set (Lusa) - O investidor belga interessado na fábrica da Marcopolo em Portugal só avançará com uma proposta de negócio se tiver "garantias concretas" de apoios da parte do Governo, disse nesta segunda-feira à Agência Lusa o advogado de Patrick Jonckheere.

Os investidores portugueses com quem Patrick Jonckheere esteve reunido no último final de semana também "mantém o interesse" no negócio, mas ambos os grupos exigem "mais do que uma declaração de intenções", citou Luís Lourenço Matias.

"No estado (de crise) em que o mercado automóvel se encontra é importante ter certezas e ainda só houve declaração de intenções, a questão tem a ver com a intervenção que o Estado pode ter", disse o representante de Patrick Jonckheere, frisando que querem saber "preto no branco" quais os apoios de que podem beneficiar.

Sexta-feira, o ministro português da Economia e da Inovação, Teixeira dos Santos, disse que o Governo está "a trabalhar" para encontrar uma solução para a empresa mas considerou prematuro pronunciar-se sobre a proposta de Patrick Jonckheere.

Luís Lourenço Matias sustenta que, neste momento, "a Marcopolo já não é imperativo, foram encontradas em agosto alternativas", noutros locais do país, à unidade de produção que o grupo brasileiro, um dos maiores produtores do mundo de carroceria para ônibus, detém em Coimbra.

Após o fechamento das negociações sem sucesso entre o investidor belga e a Marcopolo, em julho, em cima da mesa está a compra do ativo industrial da Marcopolo-Portugal, estoques, a continuidade da produção de carrocerias, a conservação da marca por mais alguns meses e a manutenção de cerca de 140 dos atuais 176 trabalhadores.

Criada em 1990, a fábrica está com laboração parada desde 24 de agosto e os trabalhadores cessam o vínculo com a empresa no próximo dia 15.

A comemorar 60 anos de atividade, o grupo Marcopolo tem "mais de 1.200 colaboradores". Detém quatro fábricas no Brasil e possui unidades na Argentina, México, Colômbia, África do Sul, Rússia e Índia.
Hospedagem: UOL Host