UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/09/2009 - 11h39

Primeiro-ministro chinês pede combate ao protecionismo

Pequim, 10 set (Lusa) - O primeiro-ministro chinês, Wen Jiabao, disse nesta quinta-feira que a China "continuará a participar ativamente na globalização econômica" e condenou o protecionismo.

"Com a sombra da crise financeira global ainda pairando, a comunidade internacional não deve vacilar na sua determinação ou desacelerar os esforços contra o protecionismo", afirmou Wen Jiabao na abertura do Seminário Davos Verão 2009, em Dalian, nordeste da China.

Discursando perante cerca de 1.400 empresários e representantes políticos de 86 países, Wen Jiabao definiu a China como "um participante ativo do processo de globalização econômica".

"A China nunca se envolverá em protecionismo no comércio ou no investimento. Temos em mente o que dizemos e honramos a nossa palavra com ações reais", acrescentou.

O premiê indicou também que a China conseguiu inverter a tendência de descida do crescimento, afirmando que o pacote de estímulos adotado em novembro passado pelo seu Governo revelou "estar no momento certo e ser efetivo".

Segundo estatísticas oficiais, a economia chinesa cresceu 7,1% no primeiro semestre deste ano, ficando a menos de um ponto percentual da meta definida por Pequim para 2009.
Hospedagem: UOL Host