UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/09/2009 - 16h14

África do Sul recebe R$ 310 milhões para criar empregos

Kleinmond, 11 set (Lusa) - A Comissão Europeia (braço executivo da UE) e o departamento para o Desenvolvimento Internacional (DFID) do Reino Unido anunciaram um subsídio de 1,3 bilhões de randes (R$ 310 milhões no câmbio atual) para criação de emprego na África do Sul.

A oferta europeia foi anunciada na sessão de abertura da segunda cúpula África do Sul/União Europeia, em Kleinmond, que conta com delegações de alto nível chefiadas pelo presidente sul-africano, Jacob Zuma, e pelo primeiro-ministro da Suécia e presidente em exercício da UE, Frederik Reinfeldt.

A cúpula, que conta também com a presença do chefe da diplomacia da União Europeia Javier Solana e com 11 membros do Governo sul-africano, está debatendo a extensão do acordo preferencial de comércio que a UE e a África do Sul assinaram em 2000, o incremento das relações bilaterais em campos diversos, as alterações climáticas e os efeitos em África da crise econômica global.

"Com o clima econômico adverso atual, o lançamento do programa [de criação de empregos e formação profissional] é uma iniciativa que pretendemos ser criada no momento certo, e que ajude a criar postos de trabalho e proponha formas inovadoras de reduzir o desemprego", disse a diretora do DFID na África Austral, Helen Mealins.

A expectativa é que a iniciativa ajude a contribuir para uma melhor qualidade de vida da população da África do Sul e da região.

Os fundos serão disponibilizados para iniciativas de instituições de pesquisa dos governos provinciais e nacional para serem empregues em programas que "expandam a capacidade da economia produtiva".
Hospedagem: UOL Host