UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

14/09/2009 - 14h53

Galp e bancos puxam desvalorização da Bolsa portuguesa

Lisboa, 14 set (Lusa) - A Bolsa de Lisboa fechou o pregão desta segunda-feira em baixa de 0,03%, para 8.126,72 pontos, pressionada pela petrolífera Galp e pelos títulos do setor bancário.

Entre os 20 papéis que compõem o PSI 20, principal índice da Bolsa portuguesa, 12 subiram e oito terminaram negativos.

As empresas do Grupo Sonae continuaram em destaque do lado positivo, com a SGPS e a Sonae Indústria liderando os ganhos, subindo 2,906%, para 0,956 euro, e 3,219%, para 2,597 euros, respectivamente.

A Sonaecom avançou 0,752%, assim como Zon, que teve a terceira maior valorização, com 1,32%, sendo as duas empresas protagonistas de novas notícias sobre uma possível fusão.

Depois dos ganhos de mais de 8% na semana passada, a Galp foi o título com maior queda, perdendo 1,927%, para 10,94 euros.

Os três títulos do setor bancário também caíram. O BCP (maior banco luso privado) perdeu 0,947%, para 0,941 euro, enquanto o BPI (que tem o Itaú como acionista) recuou 0,725%, para 2,191 euros, e o BES (ligado ao Bradesco) deslizou 0,211%, para 4,72 euros.
Hospedagem: UOL Host