UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/09/2009 - 09h01

Cúpula do G20 debate reforma do sistema financeiro mundial

Lisboa, 24 set (Lusa) - A reunião do G20 começa nesta quinta-feira para debater a estratégia de como retirar os estímulos públicos às economias, a reforma do sistema financeiro e o protecionismo no comércio.

A cidade norte-americana de Pittsburgh recebe durante dois dias os líderes dos países mais desenvolvidos do mundo e das economias emergentes, naquela que será a estreia do presidente dos EUA, Barack Obama, como anfitrião de uma cúpula mundial.

O encontro acontece um dia após a Comissão Europeia (órgão executivo do bloco europeu) ter proposto o reforço da supervisão do setor financeiro europeu através da criação de novos organismos que deverão, a partir de 2010, detectar riscos para o sistema e tomar medidas em situações de emergência.

Se for aprovado pelos países europeus, o projeto cria um novo organismo, o Comitê Europeu do Risco Sistêmico (CERS), que será responsável por detectar riscos para o sistema financeiro e emitir alertas para que sejam tomadas medidas rapidamente.

A proposta estabelece ainda o Sistema Europeu de Supervisão Financeira (SESF), uma rede de supervisores nacionais e ainda três autoridades de supervisão da União Europeia que irá cobrir os bancos, os mercados de capitais e dos seguros e fundos de pensão.

O presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, afirmou a propósito desta proposta que o novo sistema europeu irá também "inspirar" a criação de um outro mais global, que espera que seja aprovado na reunião do G20.

O G20 é constituído pela África do Sul, Alemanha, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, China, Coreia do Sul, Estados Unidos, França, Índia, Indonésia, Itália, Japão, México, Reino Unido, Rússia, Turquia e Comissão Europeia.

Este grupo é responsável por cerca de 90% do PIB mundial, 85% do comércio global e por dois terços da população mundial.
Hospedagem: UOL Host