UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/10/2009 - 07h38

Zona do euro vê maior desemprego desde março de 1999

Lisboa, 1° out (Lusa) - O desemprego na zona do euro subiu um décimo em agosto em relação ao mês anterior, para 9,6%, mas recuou um décimo em Portugal, para 9,1%, segundo os dados divulgados nesta quinta-feira pelo Eurostat.

No conjunto da União Europeia (UE), o acréscimo verificado foi igualmente de um décimo, para 9,1%, indica no comunicado o gabinete de estatística comunitário.

A taxa de desemprego na região de moeda única atingiu em agosto um novo máximo histórico desde março de 1999, ao passo que o conjunto dos países da UE registrou o valor mais elevado desde março de 2004.

Segundo as estimativas do Eurostat, 21,872 milhões de homens e mulheres encontravam-se no desemprego na União Europeia em agosto, 15,165 milhões deles na zona do euro.

Os países com taxas de desemprego mais elevadas eram a Espanha (18,9%) e a Letônia (18,3%), e as taxas mais baixas registram-se na Holanda (3,5%) e na Áustria (4,7%).
Hospedagem: UOL Host