UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

06/11/2009 - 15h25

Ministro luso destaca aumento do investimento em Portugal

Lisboa, 6 nov (Lusa) - O ministro português das Finanças, Fernando Teixeira dos Santos, afirmou nesta sexta-feira que Portugal registrou, nos últimos anos, um aumento significativo do investimento estrangeiro direto (IED), citando como exemplos a Ikea e Pescanova.

Teixeira dos Santos reagia, assim, a um estudo divulgado nesta sexta-feira pela empresa de consultoria Ernst&Young, que afirma que Portugal apresentou, em 2008, uma das menores taxas de IED (com 59%), abaixo da média europeia, de 74%.

O ministro, que falou depois do congresso "Inovação e Criatividade- Gerir os Tempos de Mudança Enfrentando o Futuro", admitiu que "alguma oscilação terá ocorrido devido ao período de crise internacional e que afetou os fluxos de investimento em geral".

A aposta no investimento estrangeiro direto em Portugal continuará, afirmou Teixeira dos Santos, que citou o exemplo do grupo de mobiliário Ikea e da empresa do setor alimentício Pescanova.

Em junho, a Pescanova concluiu, em Mira, um investimento de 140 milhões de euros (R$ 358 milhões) naquela que é a maior unidade mundial de aquicultura, com capacidade para produção anual de 12 mil toneladas de peixe.

A rede sueca Ikea tem uma loja em Alfragide (grande Lisboa) e abriu, em 31 de julho de 2007, um segundo estabelecimento em Portugal, que fica em Matosinhos (grande Porto).

A empresa investiu mais de 60 milhões de euros (R$ 153 milhões) no local, e prevê abrir, no primeiro semestre de 2010, outra unidade na zona da grande Lisboa, em Loures.

Até 2015, o grupo Ikea deve investir em Portugal cerca de 700 milhões de euros (R$ 1,79 bilhão), o que levaria a empresa a ter sete lojas no país.
Hospedagem: UOL Host