UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/11/2009 - 15h59

Setor energético ganha ânimo e impulsiona alta da Bolsa lusa

Lisboa, 11 nov (Lusa) - O principal índice da Bolsa portuguesa, o PSI-20, fechou o pregão desta quarta-feira em alta de 0,13%, para 8.526,46 pontos, animado pelo setor energético e em linha com a Europa.

Dos vinte títulos que compõem o PSI-20, 11 fecharam em alta, oito fecharam em baixa e um, o BES, permaneceu estável, numa sessão em que trocaram de mãos 37,1 milhões de títulos, no valor de cerca de 97,9 milhões de euros.

Liderando as subidas estiveram a Sonae, que subiu 2,84% para 0,93 euros, e a Sonaecom, que avançou 1,87% para 1,90 euros.

Do lado das descidas, destaque para a Jerónimo Martins, que cedeu 1,09% para 6,42 euros, e para o BPI, que deslizou 0,54% para 2,37 euros.

Mas foi o setor energético que animou o pregão luso desta quarta, com a Galp, que hoje apresentou os resultados dos nove primeiros meses do ano, subindo 0,90% para 12,3 euros, e a EDP avançando 0,16% para 3,09 euros.

A petrolífera anunciou hoje que lucrou 179 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, menos 49,2% em relação ao mesmo período de 2008.

No restante setor, a REN progrediu 0,20% para 2,99 euros, enquanto a EDP Renováveis contrariou o sentimento do setor e cedeu 0,03% para 6,70 euros.

No setor bancário, o BCP avançou 0,31% para 0,94 euros, o BES fechou inalterado nos 5,01 euros e o BPI perdeu 0,54% para 2,37 euros.

O BCP anunciou hoje que lucrou 178,1 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, um aumento de 25,3% sobre o mesmo período de 2008.

Nas telecomunicações, a Sonaecom avançou 1,87% 1,90 euros, e a Zon valorizou 0,46% para 4,30 euros.

O 'peso pesado' Portugal Telecom contrariou o sentimento do setor e fechou a perder 0,37% para 8,07 euros.
Hospedagem: UOL Host