UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

13/11/2009 - 14h43

Premiê luso considera crescimento do país 'extraordinário'

Lisboa, 13 nov (Lusa) - O primeiro-ministro português, José Sócrates, defendeu nesta sexta-feira que os mais recentes dados sobre o crescimento econômico do país são "absolutamente extraordinários", por se tratar do terceiro maior da Europa e demonstrar que Portugal está se recuperando de forma "consolidada".

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística português (INE), a economia do país cresceu 0,9% no terceiro trimestre deste ano, acelerando de uma alta de 0,3% no segundo trimestre, em cadeia.

Comparando com o mesmo período de 2008, o Instituto mostrou que a economia nacional teve contração de 2,4% no terceiro trimestre, uma melhora frente à queda de 3,7% que tinha registrado no segundo trimestre deste ano.

Em entrevista a jornalistas no Centro Cultural de Belém, antes de abrir uma conferência sobre indicadores tecnológicos e científicos em Portugal, o premiê disse que os dados do INE "demonstram que a economia portuguesa está a se recuperar cada vez de forma mais sólida e mais consolidada".

"A verdade é que o número [referente ao crescimento econômico] é absolutamente extraordinário, porque é muito superior às estimativas do governo, sendo o terceiro maior crescimento em cadeia de toda a Europa", afirmou Sócrates.

Para o chefe do governo português, o indicador "representa, para a economia portuguesa, um resultado muito positivo na sequência de todas as medidas adotadas de combate à crise".

"Trata-se de uma excelente notícia para a economia portuguesa e este é o momento para se dizer aos portugueses, aos agentes econômicos, que é preciso ter confiança, que as coisas estão a melhorar e que a evolução da nossa economia distingue-se em toda a Europa como sendo uma das economias que mais rapidamente está a sair da crise", defendeu.

Sócrates observou ainda, com satisfação, que a Europa se encontra em recuperação, já que o crescimento médio em cadeia se situa em entre 0,3% e 0,4%.

"O novo dinamismo da economia europeia é uma boa notícia, porque ajuda na recuperação da economia portuguesa", destacou o premiê.
Hospedagem: UOL Host