UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

15/11/2009 - 11h50

Evento promove comércio entre Portugal e Coreia do Sul

Lisboa, 15 nov (Lusa) - A Associação Industrial Portuguesa-Confederação Empresarial (AIP-CE) e a AICEP Portugal Global promovem nesta segunda-feira o seminário "Encontro Empresarial Portugal-Coreia do Sul" com o objetivo de estreitar as relações comerciais entre os dois países.

Inserido no âmbito da visita a Portugal de uma missão de compradores, organizada pela KOIMA-Korean Importers Association e chefiada pelo seu presidente Wan-Hee Kim, após o seminário está prevista uma sessão de contatos com a delegação da República da Coreia do Sul.

Composta por cerca de vinte empresários de áreas diferenciadas, entre os interesses sul-coreanos destacam-se as áreas do mobiliário, produção de pasta de papel e produtos de madeira, têxtil, material de construção, componentes e produtos óptico e vinhos, entre outras.

Até agosto deste ano, Portugal importou da Coreia do Sul produtos no valor de 191 milhões de euros, contra 207,2 milhões no mesmo período do ano passado. Em 2008, o total das importações situa-se nos 319 milhões de euros, um valor superior a 2007 em 283 milhões de euros.

No âmbito das exportações, até agosto deste ano, os últimos dados da AICEP revelam que Portugal exportou 20 milhões de euros em produtos para a Coreia do Sul, menos quatro milhões do que o valor registrado no período homólogo (24 milhões de euros em 2007).

No último ano, o valor total das exportações para aquele país foi de 43 milhões de euros, o que significa uma descida de três milhões de euros em relação a 2007 (46 milhões de euros).

Máquinas e aparelhos (50,5%), veículos e outro material de transporte (11,9%) e metais comuns (9,9%) são os produtos que lideram as importações portuguesas ao mercado sul-coreano.

Já a Coreia do Sul importa para o nosso país máquinas e aparelhos (43,8%), produtos agrícolas (19,3%) e minerais e minérios (10,7%), entre outros de menor expressão.

O saldo da balança comercial entre os dois países é negativo para Portugal, tendo a diferença sofrido um agravamento de 2007 para 2008. Há dois anos, o déficit estava nos 236 milhões de euros, tendo piorado para os 277 milhões no ano passado.

Na base deste agravamento está não só o aumento das importações (de 285 milhões em 2007 para 324 milhões, em 2008), mas também a redução nas exportações (de 48,8 milhões de euros, em 2007, para 46,5 milhões, em 2008).
Hospedagem: UOL Host