UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/11/2009 - 19h58

Inscrição em centrais de emprego lusas sobe em outubro

Lisboa, 19 nov (Lusa) - O número de desempregados que se inscreveram nas centrais de emprego em Portugal subiu 29,1% em outubro em comparação com o mesmo mês do ano passado e aumentou 1,4% em relação a setembro, segundo dados divulgados nesta quinta-feira pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).

De acordo com o informativo mensal publicado pela entidade, no final de outubro tinham se inscrito nos Centros de Emprego do Continente e das Regiões Autônomas um total de 517.526 desempregados, o que representa 116.712 indivíduos a mais que um ano atrás.

Em relação a setembro, o aumento foi de 1,4%, o que significa 7.170 inscritos a mais.

O crescimento do desemprego entre os homens (44,6%), entre os jovens (26,1%) e adultos (29,6%) contribuiu para o aumento do número de desocupados inscritos nos centros de emprego em relação a outubro de 2008 - mês quando a tendência de queda começou.

Quanto ao tempo de permanência dos desempregados nos arquivos, os inscritos há menos de um ano sofreram um aumento de 37%, enquanto no caso dos desempregados de longa duração a evolução foi "mais ligeira" (subiu 15,8%).

A procura de um novo emprego - que justificou em outubro o cadastramento de 91,7% dos desempregados - aumentou 30,8% em relação ao mesmo mês de 2008, enquanto a procura do primeiro trabalho subiu 12,9%.

Formação escolar

De acordo com a análise dos técnicos do IEFP, todos os níveis de habilitação escolar apresentaram mais desempregados do que há um ano, mas os aumentos percentuais mais elevados foram verificados ao nível do ensino médio e do 2º ciclo do ensino fundamental, com aumentos de 37,3% e 34,7%, respectivamente.

O aumento do desemprego se fez sentir nos diferentes ramos de atividade econômica. As maiores altas percentuais foram observadas na expansão de 85,5% no setor da indústria extrativista e na construção, e de 60,5% na indústria da metalurgia e da metalomecânica.

Por outro lado, registraram recuo as profissões do ensino como os "professores do ensino médio, superior e profissões similares", com uma queda de 8,4%, e os "profissionais de nível intermediário de ensino", onde o número de desempregados inscritos caiu 6,7% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Os inscritos no IEFP em situação de indisponibilidade temporária, ou seja, que não reúnem condições imediatas para o trabalho por motivos de saúde aumentaram 7,2% em outubro frente ao mesmo mês de 2008, até 13.759 pessoas.

O número de desempregados inscritos como "ocupados" (que freqüentam programas especiais de emprego), por sua vez, subiu 28,7%, até 27.827 indivíduos.

O "fim de trabalho não permanente", principal motivo de inscrição dos desempregados, motivou cerca de 40% das inscrições realizadas no mês passado.
Hospedagem: UOL Host