UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

20/11/2009 - 13h05

BC luso prevê inflação abaixo de 2% nos próximos dois anos

Lisboa, 20 nov (Lusa) - O administrador do Banco de Portugal (central), Vítor Constâncio, afirmou nesta sexta-feira que os esforços da política monetária de manter a inflação abaixo dos 2%, nos próximos dois anos, deverá ser cumprida.

"A inflação deverá permanecer abaixo dos 2 por cento durante os próximos 18 a 24 meses. Todas as previsões apontam para que a inflação está sob controle", afirmou Vítor Constâncio à entrada de uma conferência que acontece em Lisboa promovida pela Câmara de Comércio Americana em Portugal.

"Não temos compromissos antecipados, depende da evolução da situação econômica", disse Constâncio quando questionado sobre a possibilidade das taxas de juro da zona do euro se manterem nos atuais níveis historicamente baixos.

Sobre as projeções da Comissão Europeia que apontam para um déficit de 8% em Portugal em 2009, Vítor Constâncio disse que "pessoalmente esperava um pouco menos", acrescentando que não ficaria admirado se as previsões do Banco de Portugal sobre o déficit, que serão lançadas em dezembro, "alinhassem com as da Comissão Europeia".

A Comissão Europeia definiu um objetivo de déficit inferior aos 3% até 2013 e o governador frisou que é um esforço pedido aos países, sobretudo nos anos de 2011, 2012 e 2013.

"Tudo depende do grau de recuperação econômica, uma vez que não há derrapagem das despesas, mas sim quebra nas receitas", afirmou.

Questionado sobre a necessidade de novas medidas para combater o déficit, como por exemplo a subida dos impostos, Vitor Constâncio disse que "serão necessárias novas medidas. Tudo depende dos planos do governo já que o crescimento dos próximos anos será fraco e não será suficiente a evolução natural das receitas".

Sobre a dívida pública, em relação ao rendimento, Vitor Constâncio destacou que os números de Portugal "estão próximos da média europeia".
Hospedagem: UOL Host