UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

24/11/2009 - 10h54

Industrial português defende ajuda do governo a empresas

Lisboa, 24 nov (Lusa) - O presidente da Confederação da Indústria Portuguesa (CIP), Francisco van Zeller, alertou nesta terça-feira para que "há o perigo de se regressar à crise" se forem "retirados os apoios" do governo às empresas.

Em entrevista à Agência Lusa, ao chegar ao 3º Encontro Ibero-americano de Interlocutores Sociais e fazendo referência aos indicadores econômicos positivos, Van Zeller disse que ainda "não é seguro [retirar os apoios] e é preciso manter muita atenção".

É preciso "manter os apoios que estão no lugar, porque se se retiram os apoios, há o perigo de se regressar à crise", disse.

O presidente da CIP, porém, manifestou convicção de que a situação atual é bem melhor do que a de seis meses atrás.

Quanto à geração de emprego, Van Zeller considerou que a economia não vai criar mais postos de trabalho do que a quantidade perdida antes de alcançar um crescimento acima de 2,5%, o que significa que a taxa de desemprego cairá somente depois de 2011, pois as últimas previsões econômicas apontam para um crescimento de 0,3% em 2010 e de 1,5% no ano seguinte.

Uma das soluções para amenizar o problema de desemprego dos mais jovens que é defendida pelo 'patrão dos patrões' é a substituição dos empregados "mais velhos por desempregados jovens, normalmente mais qualificados, dando-lhes aposentadorias antecipadas", defendeu o presidente da CIP.
Hospedagem: UOL Host