UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/11/2009 - 19h09

Crise em Dubai não afetará Portugal, assegura regulador

Lisboa, 27 nov (Lusa) - O presidente da Comissão de Valores Mobiliários de Portugal (CMVM), Carlos Tavares, afirmou nesta sexta-feira que a situação financeira em Dubai "é mais uma lição" de que "não se pode expandir indefinidamente a alavancagem das economias", mas que a crise não terá grande impacto na economia portuguesa.

"É mais uma lição, talvez o recordar de lições anteriores de que não se pode expandir indefinidamente a alavancagem, seja das economias, seja das empresas", disse Tavares ao fim de um seminário em Lisboa sobre "A Reforma Regulatória Europeia".

Para ele, Dubai "é uma lição de que não é possível fazer tudo ao mesmo tempo, indefinidamente, sem ter em conta a restrição financeira. É mais um exemplo que, mais cedo ou mais tarde, isso se paga e que é melhor prevenir que remediar tarde demais".

O presidente do regulador português admitiu que a situação financeira em Dubai terá consequências para a economia portuguesa, mas afirmou que não será das questões mais preocupantes.

"Nós sofremos com tudo o que se passa nos mercados internacionais. Dubai afetou não tanto as ações, embora se tenha refletido, mas sim o mercado da dívida. [Sobretudo] levanta dúvidas sobre a capacidade de solvência dos devedores internacionais", disse.

"Reflete-se no preço dos ativos e nos spreads da dívida. Nós estamos integrados nos mercados mundiais, por isso afeta-nos, mas não creio que seja uma das questões com mais impacto na economia portuguesa", ressaltou o presidente da CMVM.

Na quinta-feira, o governo de Dubai pediu uma moratória de seis meses aos credores da empresa pública Dubai World para honrar seus pagamentos, e afirmou que a decisão foi necessária para "enfrentar o peso da dívida".

O descumprimento no pagamento das dívidas está ligado à explosão da bolha especulativa do mercado imobiliário do emirado.

O pedido de moratória do grupo Dubai World, que é controlado pelo governo, colocou o sistema financeiro internacional mais uma vez próximo de uma crise de confiança.
Hospedagem: UOL Host