UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

30/11/2009 - 17h35

Chanceleres defendem acordo de associação UE-Mercosul

Estoril, Portugal, 30 nov (Lusa) - Os ministros das Relações Exteriores de Portugal, Espanha e dos países do Mercosul manifestaram, nesta segunda-feira, "alto interesse político" em um rápido reinício das negociações para um acordo de associação União Europeia-Mercosul, segundo um comunicado.

O texto foi divulgado depois de uma reunião informal, realizada paralelamente à cúpula ibero-americana, de ministros dos quatro países membros do Mercosul, entre eles o chanceler Celso Amorim, e dos chefes das diplomacias de Portugal, Luís Amado, e da Espanha, Miguel Ángel Moratinos.

"No final do encontro foi manifestado o alto interesse político num rápido reinício das negociações" para um acordo de associação interregional entre a União Europeia e o Mercosul, afirmou o comunicado.

"Da mesma forma, foi ratificada a vontade de alcançar um acordo equilibrado e ambicioso entre a UE e o Mercosul", acrescentou.

A União Europeia negocia há quase dez anos um acordo de livre-comércio com o bloco sul-americano, integrado por Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai.

A Espanha, que assume a presidência semestral da UE a partir de 1º de janeiro, quer aproveitar a cúpula UE-America Latina, prevista para maio, para dar um impulso a estas negociações.

O acordo é considerado "um objetivo estratégico" do bloco europeu e visa aprofundar as relações econômicas e comerciais entre as duas regiões.

Paralelamente à cúpula, Luís Amado manteve também encontros bilaterais com seus colegas de Panamá, Equador e Uruguai, com os quais assinou, respectivamente, um acordo de supressão de vistos nos passaportes diplomáticos, um convênio de proteção recíproca de investimentos e um memorando fiscal.

Amado se reuniu também com o chefe da diplomacia de El Salvador, Hugo Martinez. O país acaba de deixar a Presidência da Cúpula Ibero-americana.
Hospedagem: UOL Host