UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/11/2009 - 15h13

Crescimento de banda larga móvel HSPA aumenta dois terços em um ano

Mais de 9 milhões de novas conexões HSPA a cada mês; redes HSPA+ crescendo, com todos os caminhos levando ao LTE LONDRES, Nov. 10 /PRNewswire/ -- A GSMA anunciou hoje que a taxa de crescimento das conexões em Banda Larga Móvel HSPA aumentou quase 2 terços no último ano, segundo números liberados pela Wireless Intelligence. Existem agora mais de 9 milhões de novas conexões HSPA adicionadas a cada mês globalmente, comparadas a 5,5 milhões há um ano. A Europa e a Ásia do Pacífico respondem, cada uma, por cerca de 3 milhões dessas novas conexões, e a América do Norte contribui com 1,3 milhão.

O aumento na demanda da Banda Larga Móvel vai continuar a acelerar, com mais 27 milhões de conexões HSPA previstas para serem adicionadas até o fim de 2009, com África, Europa Oriental e as Américas prontas para experimentar o mais forte crescimento. Há atualmente 321 redes HSPA em 120 países no mundo todo - 285 dessas redes são comercialmente ativas, suportando mais de 167,5 milhões de conexões. Essas redes estão sendo servidas por mais de 1.600 aparelhos habilitados para HSPA, como os smartphones, os netbooks e notebooks e dongles, por exemplo, fornecendo conectividade de Banda Larga Móvel a usuários no mundo todo.

"A tecnologia HSPA continua seu crescimento fenomenal com milhares de operadoras, revendedoras, fornecedores de aplicações e serviço suportando a tecnologia, assegurando a presença de um ecossistema vibrante e competitivo," disse Dan Warren, Diretor de Tecnologia da GSMA. "Este ecossistema em expansão também abrange a próxima geração de tecnologias GSM, HSPA+ e LTE. Estas tecnologias de rede de próxima geração continuarão a fornecer velocidades de transmissão de dados aumentada, e habilitarão operadoras móveis a melhorar, constantemente, a experiência de serviço, entregando para seus clientes a última palavra em aplicações multimídia, ricas em novidades." Operadoras móveis ao redor do mundo estão vendo um enorme crescimento na quantidade de tráfego de dados móveis por suas redes. Esta tendência está configurada para continuar, com aparelhos móveis projetados para enviar e receber mais dados em um mês em 2014, do que em todo o ano de 2008. Três quartos deste tráfego serão atribuídos ao acesso   Internet, enquanto quase todo o tráfego remanescente será devido ao fluxo de áudio e vídeo*. Isto dá uma clara indicação das mudanças significativas que a Banda Larga Móvel terá no uso de redes nos próximos anos.

Evolução para o HSPA+ e o LTE O forte aumento da demanda por aparelhos, serviços e aplicações de Banda Larga Móvel, está levando as operadoras móveis a evoluir constantemente suas infra-estruturas de rede e abraçar as últimas tecnologias. Existem agora 56 redes HSPA+ globalmente, sendo 28 comercialmente ativas. Além disso, 50 operadoras móveis no mundo já têm compromisso com planos, testes e lançamentos de LTE, com a expectativa da primeira rede LTE estar sendo lançada no próximo ano. O LTE é amplamente considerado como a tecnologia de Banda Larga Móvel de fato, a que será adotada pela vasta maioria das operadoras móveis do mundo.

As operadoras móveis do mundo estão empregando várias estratégias em termos de migração de rede, de HSPA para HSPA+ e/ou LTE. Há um número de fatores que orientam a trajetória de tecnologia que uma operadora possa escolher, incluindo a idade de sua tecnologia atual, a flexibilidade de sua corrente infra-estrutura, o ROI (Retorno do Investimento) que ela traçou, o espectro que ela tem disponível e os modelos de preço que ela tem.

Warren continua: "Há diversas questões-chave que as operadoras precisam ponderar ao construir uma demanda comercial para a migração para o HSPA+ e/ou LTE. As respostas a essas ponderações determinarão se elas escolhem lançar primeiro o HSPA+ ou não, migrando diretamente para o LTE. A única certeza é que quase todas as operadoras, globalmente, estão aco lhendo a família de tecnologias GSM, para atender a demanda, em rápido crescimento, por serviços de Banda Larga Móvel numa faixa de diferentes aparelhos." Nota aos editores * ABI Research, 'Mobile Data Traffic Analysis' (Análise de Tráfego de Dados Móveis', Agosto 2009 Sobre a GSMA A GSMA representa os interesses da indústria de comunicações móveis mundial. Abrangendo 219 países, a GSMA une quase 800 das operadoras móveis do mundo, assim como mais de 200 companhias do mais amplo ecossistema móvel, incluindo fabricantes de aparelhos manuais, companhias de software, fornecedores de equipamentos, companhia provedoras de Internet e organizações de mídia e entretenimento. A GSMA está enfocada na inovação, na incubação e criação de novas oportunidades para seus membros, todos com o objetivo final de impulsionar o crescimento da indústria de comunicações móveis.

Sobre a Wireless Intelligence A Wireless Intelligence é um banco de dados que abrange todo o mercado global móvel. Ela retém a métrica de todas as tecnologias móveis e inclui 2.215.000 pontos de dados individuais, abrangendo 800 operadoras de redes móveis e 1.300 redes em mais de 200 países. É a ferramenta de fato da indústria para inteligência de mercado, com uma base de assinantes de mais de 500 das operadoras móveis do mundo, e fabricantes líderes de equipamentos.

Para mais informações, visite o Mobile World Live, o novo portal online para a indústria de comunicações móveis, em http://www.mobileworldlive.com, ou o website da GSMA em http://www.gsmworld.com .

FONTE GSMA 10/11/2009 CONTATO: Paul Nolan, Becky Kiely ou Alexia da Silva, todos de CCGroup, +44 118 9207650, mobilebroadband@ccgrouppr.com, pela GSMA

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host