UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/11/2009 - 08h59

Clientes globais do HSBC discutem os desafios dos negócios internacionais

LONDRES, 19 de novembro /PRNewswire/ -- Ter controle total sobre as finanças de uma companhia é parte fundamental da condução de um negócio internacional. As companhias precisam de parceiros financeiros globais com fortes capacidades comerciais internacionais e com conhecimento local para ajudá-las a gerenciar suas finanças, em qualquer parte do mundo onde estejam baseadas. Para ver o comunicado de imprensa em multimídia, clique em: http://multivu.prnewswire.com/mnr/hsbc/41276/ O HSBC tem muito orgulho de se concentrar igualmente nos serviços locais e globais. Como é um banco global, entendem as necessidades financeiras dos clientes corporativos construindo relacionamentos pessoais fortes com seus clientes. Para mostrar a força dos seus relacionamentos com clientes e como parte da sua nova campanha mundial que se concentra nas necessidades das companhias internacionais, o HSBC criou uma série de filmes que dão a quatro clientes a oportunidade de falar sobre como o Commercial Bank do HSBC (CMB) (http://www.hsbc.com/1/2/business) ajudou-os com suas necessidades específicas de redução de risco, redução de custos, manutenção do fluxo de caixa e expansão para novos mercados. Os filmes mostram os principais problemas enfrentados pelos clientes e incluem insights importantes sobre as capacidades do HSBC para auxiliar nessas variadas necessidades. Os dois primeiros filmes da série apresentam a GL events e a Softtek -- duas companhias de extremidades opostas do mundo -- enfrentando problemas diferentes e precisando de serviços diferentes do seu provedor de serviços bancários. Somos apresentados a Erick Rostagnat, diretor financeiro da GL events, companhia mundial de eventos. Baseada em Lyon, França, a GL events atua em 80 cidades em todo o mundo. Depois de identificar o Brasil como um mercado-chave para a GL events, o HSBC trabalhou com Rostagnat para fazer com que o processo fosse o mais tranquilo possível. Eric Rostagnat disse que no HSBC "eles têm o conhecimento local sobre taxas, juros e dinheiro e o conhecimento internacional". Da França vamos ao México e encontramos Blanca Trevino, diretora executiva e presidente da Softtek, provedor mundial de soluções de processos comerciais e de IT que atua em 14 países. Os negócios a partir do México para os Estados Unidos envolvem flutuações nas taxas de câmbio entre o peso mexicano e o dólar norte-americano e colocam em grande risco os lucros da Softtek, por causa da desvalorização do peso. O HSBC forneceu gerentes de relacionamento e criou produtos para mitigar os riscos, o que permitiu que Blanca Trevino e a Softtek minimizassem "o risco [e] se concentrassem nas suas próprias eficácias operacionais". O que as histórias de Erick Rostagnat e Blanca Trevino mostram é que ter sucesso nos negócios internacionais é um grande desafio, mas que é muito mais fácil enfrentar esse desafio quando você tem os parceiros certos que já passaram pela mesma situação antes. CONTATO: Nicola Gibbons, do HSBC, nicola.gibbons@hsbc.com FONTE HSBC 19/11/2009 CONTATO: Nicola Gibbons, do HSBC, +44(0)207-991-3461, nicola.gibbons@hsbc.com

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host