UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/11/2009 - 16h20

Palestras gratuitas orientam e esclarecem sobre a artrite reumatóide

Encontros realizados sempre  s terças-feiras acontecem até o dia 15 de dezembro com o objetivo de ajudar no diagnóstico precoce da doença São Paulo, 26 de novembro de 2009 - O CEPIC, Centro Paulista de Investigação Clínica, realiza a partir de 24 de novembro um ciclo de palestras gratuitas para informar, orientar e tirar dúvidas sobre a artrite reumatóide, uma doença que atinge quase três milhões de pessoas em toda a América Latina, mas que ainda é pouco conhecida pela maioria das pessoas. Os encontros acontecem todas as terças-feiras  s 10h, na sede do CEPIC, e vão até o dia 15 de dezembro.

O objetivo desta ação é conscientizar a população e destacar a importância do diagnóstico e tratamento da doença, que atinge cerca de 1,5 milhão de brasileiros, a maioria mulheres entre 30 e 50 anos. A artrite reumatóide apresenta sintomas iniciais bastante comuns, como dor, inchaço e rigidez nas articulações, e ainda não possui uma cura, podendo levar o indivíduo   deformidades articulares permanentes.

Toda a ação é coordenada pelo médico reumatologista Dr. Wagner Ikehara, que afirma que a artrite reumatóide, se descoberta precocemente, pode ser tratada com medicamentos e trazer uma ótima qualidade de vida para o paciente. "Por isso a importância de encontros como este para informar e esclarecer os sintomas e os tratamentos desta doença. A demora no diagnóstico e tratamento ainda é o maior desafio para o controle da artrite reumatóide no país", explica.

O Dr. Ikehara esclarece que além de dor nas articulações das mãos, punhos e pés, a enfermidade costuma manifestar-se pelo inchaço permanente nesses locais do corpo e pela chamada rigidez matinal, quando a pessoa tem dificuldade de se mexer ao despertar.

A maioria dos brasileiros demora até cinco anos para consultar um reumatologista após aparecerem os primeiros sintomas. Muitas vezes, os pacientes procuram um médico quando já manifestam sintomas mais graves como algum tipo de deformidade, que só serão corrigidas por cirurgia. "A prevenção, neste caso, é o diagnóstico precoce. Se atendidos cedo, podemos interromper o processo inflamatório nas articulações e melhorar a vida do paciente com o controle da doença", relata o Dr Wagner Ikehara.

Sobre as palestras Artrite Reumatóide Quando: 24/11, 01/12 , 08/12 e 15/12 (sempre  s terças-feiras) Horário:10h Para quem: Homens e mulheres a partir de 30 anos Informações: (11) 2065-2101 Horário de atendimento para agendamento: das 7h  s 16h Sobre a Artrite Reumatóide A artrite reumatóide é uma doença inflamatória crônica de origem auto-imune que acomete principalmente articulações como mãos, joelhos, pés, cotovelos, ombros, têmporo-mandibular e coluna cervical, causando dores e deformidades progressivas podendo chegar até a incapacidade funcional.

Cerca de 10% dos problemas em articulações são devido   artrite reumatóide, sendo que as mulheres são duas vezes mais afetadas do que os homens e sua incidência aumenta com a idade.

Apesar de ser uma doença sem cura, existem tratamentos e terapias eficazes para o seu controle, por isso o diagnóstico precoce é essencial para iniciar o tratamento da artrite antes do surgimento de danos mais severos.

Em estágios avançados, a artrite reumatóide pode atingir o coração e o cérebro, a partir do aumento dos índices de colesterol o que torna os pacientes vulneráveis a outras doenças como infarto e acidente vascular cerebral (AVC).

Wagner Ikehara é médico reumatologista formado pela Faculdade de Ciências Médicas de Santos, tendo atuado durante anos no Serviço de Reumatologia do Hospital Heliópolis em São Paulo. Possui mais de cinq¼enta estudos (pesquisa clínica) realizados para novas terapias, como para o Lúpus, a Osteoartrite, a Osteoporose e a Artrite Reumatóide, sendo que e ste último com 24 estudos desenvolvidos.

Vídeo: http://video.prnewswire.corporatv.com/br/playredir/112d48fe-adc5-42b9-95f0-6e03d0fbf19e

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host